Após confusão com o empresário Scooter Braun e petição dos fãs, a artista correrá atrás dos direitos autorais que lhe pertencem.

Em meio a divulgação de seu sétimo álbum, a cantora Taylor Swift revelou, em entrevista ao canal de TV norte-americano CBS, que tem planos para regravar todas as suas músicas da carreira, como forma de desmonetizar a Big Machine Label, sua antiga gravadora, e Scooter Braun, seu antigo empresário.

Entenda o caso:

Tudo começou em julho, quando o empresário Scooter Braun, que gerencia carreiras de grandes artistas como Justin Bieber, Ariana Grande, Kanye West e Demi Lovato, comprou a Big Machine Label, antiga gravadora de Taylor.

Porém, Scooter também foi empresário de Taylor. Ela o acusa de, enquanto era gerenciada por ele, sofria bullying e não era detentora dos direitos de suas músicas.

Após muitas negociações, Tay fechou um “contrato” com a Big Machine, que consistia em “devolver” para ela os direitos autorais de um antigo álbum a cada novo álbum lançado pela gravadora. Porém, Taylor não aceitou, pois sabia que o então presidente na época Scott Borchetta venderia a gravadora antes do cumprimento deste “contrato”. Afinal, ela teria que fazer seis novos álbuns para poder ser dona dos direitos.

Tendo que deixar suas músicas que a revelaram para o mundo para trás, a cantora sai da Big Machine e assina com a Universal Music Group, na qual lança, nesta sexta (23), seu novo álbum Lover, o primeiro da nova “era”.

Mas, ao saber da compra de sua antiga gravadora por Scooter, Taylor se desesperou ao saber que todo seu trabalho estaria nas mãos do homem que mais odeia. Sabendo de toda a situação, os fãs da cantora conseguiram mais de 192 mil assinaturas em uma petição para que ela regravasse todos os seis álbuns para obter 100% dos direitos autorais.

A confusão ficou maior quando cantores agenciados por Scooter (como Justin Bieber) defenderam o empresário, alegando que ela o acusava de ser uma pessoa que ele não é. Porém, o apoio à cantora foi maior, mostrando que ela não estaria sozinha nesta disputa.

A petição, o engajamento dos fãs e o apoio de outros artistas chegaram aos ouvidos de Taylor, que, como dito anteriormente, está disposta a regravar e ser dona de todo o seu trabalho. Será um processo muito trabalhoso, mas que será um grande alívio e um fim em toda esta triste história.

Força Tay!