6 de dezembro de 2019

É verdade que as imagens na tela grande não substituem a imaginação que uma boa leitura nos proporciona. Mas isso nunca impediu grandes diretores de adaptarem a Literatura pro cinema.

Aí vão algumas dicas:

A Laranja Mecânica

Quem não conhece o livro de Anthony Burgess? Embora muitos não se interessem em lê-lo depois da fantástica adaptação para o cinema de Stanley Kubric em 1972, vale a pena assistir!

Capitães da Areia

Uma das obras primas de Jorge Amado. Narra o grupo dos capitães, meninos de rua abandonados vivendo no cais e ruas de Salvador dos anos 30, época em que o livro foi lançado.

Já o filme, lançado em 2011, foi dirigido por sua neta, Cecília Amado. 

Entrevista com o vampiro

Um clássico da escritora Anne Rice que foi lançado em 1976. O romance trata de um mundo habitado por paixões violentas e atentados sangrentos. A tradução em português é de ninguém menos que Clarice Lispector.

O filme de 1994 com direção de Neil Jordan é estrelado por Brad Pitt no papel do Vampiro bonzinho Louis de Pointe du lac e Tom Cruise encarna o temido Lestat de Lioncourt.

O lobo da estepe

De Hermann Hesse, Prêmio Nobel de Literatura, o romance é sobre o existencialismo humano, a desagregação do homem em meio a tensão e as obrigações sociais ditas normais. Lançado em 1927.

O filme com direção de Fred Haines, dos anos 70, traz um clima mais sombrio que o livro.

As Meninas

Nossa maravilhosa escritora, membro da Academia Brasileira de Letras, Ligia Fagundes Telles, lançou em 1973 este romance que conta a história de três meninas distintas vivendo juntas em um pensionato de freiras no meio da época turbulenta que foi a ditadura.

O filme é dos anos 90, dirigido por Emiliano Ribeiro, e tem Adriana Esteves em um dos papéis principais.

Foto: Divulgação

 A Hora da estrela

De Clarice Lispector, lançado em 1977, conta a história de Macabéa, uma alagoana medíocre que migrou pro Rio. Por vezes, a autora confunde-se com a personagem dentro de uma clareza que só ela sabia fazer.

O filme conta com a participação de Fernanda Montenegro, mas a grande estrela é a protagonista interpretada pela atriz Marcélia Cartaxo que realmente encarna uma Macabéa impressionante. Com direção de Suzana Amaral foi lançado nos anos 80.

O Corcunda de Notre Dame

A famosa História de amor do famoso autor Victor Hugo é cheia de intrigas e crimes que se passam na Paris da Idade Média.

A primeira das muitas versões em filme é um clássico belíssimo em preto e branco de 1923, com direção de Wallace Worsley. O romance também ganhou versão em desenho animado nos anos 90.

Pollyanna

Pollyanna de Eleanor Porter é um daqueles livros que toda adolescente nascida no pós-guerra já leu ou ouviu falar. É um romance para todas as idades de 1913 que atravessou gerações, mas ainda hoje é considerado literatura infanto-juvenil.

O filme de 1960 leva a direção de David Swift.

O diário de Anne Frank

O diário da jovem Anne Frank foi escrito nos anos 40, durante a Segunda guerra mundial. Seu pai, único sobrevivente da família nos terríveis campos de concentração nazistas, o publicou em 1947.

Há diversas filmografias pros relatos da jovem escritora, desde dramas a docudramas. Recomendo o italiano “Minha querida Anne Frank” de 2009 com direção de Alberto Negrin.

Eu, Christiane F. , 13 anos, drogada e prostituída

Dos depoimentos de Christiane, recolhidos pelos jornalistas Horst Rieck e Kai Hermann nasceu este polêmico livro “desaconselhável para menores”.

O filme tem participação especial de David Bowie e é assustador. Tem algo trash nele, e embora retrate somente partes esporádicas do livro, conseguiu criar um ambiente que nos remete à obscuridade das declarações de Christiane. Foi lançado em 1981 e dirigido por Ulrich Edel.

Alice no país das Maravilhas

Livro infanto-juvenil de Lewis Carrol, publicado pela primeira vez em 1865 e reeditado diversas vezes até os dias atuais.

Em 2010, Tim Burton imortalizou o chapeleiro maluco interpretado pelo ator Johnny Depp.

O desafio é ler os livros e assistir aos filmes pra que depois possam tirar suas próprias conclusões. Bom divertimento!


Por Susana Savedra

Show Full Content
Previous Carnaval 2017: Muito Além de Sereias e Unicórnios
Next Reflexos: A potência que desponta no Rio

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Confira o resumo de tudo o que aconteceu no segundo dia da CCXP

8 de dezembro de 2018
Close