9 de dezembro de 2019

Muitas pessoas tem ficado maravilhadas com La La Land, porém, muitas delas estão iniciando em musicais. Então, para isso eu montei essa lista com 4 musicais que vão despertar o interesse de quem gostou dessa nova obra com Ryan Gosling e Emma Stone. Enfim, vamos para a lista.

1 – Sing Street

Sing Street é um musical bastante diferenciado. Sendo lançado esse ano direto para Netflix (no Brasil), o filme é uma dramédia coming of age (sobre maturidade). As sequencias musicais são excelentes e colocadas de forma orgânica no meio da narrativa já que os personagens principais tem uma banda e toda sequência musical é com ela.

É uma história essencialmente romântica assim como La La Land. Confira a sinopse: Um jovem, que cresce nas efervescentes ruas da Dublin da década de 80, foge de casa e da nova escola mudando-se para Londres e começando uma banda para tentar conquistar o coração de uma garota misteriosa. Uma boa pedida para quem gosta de musicais e coming of age.

2 – A Noiva Cadáver

Esse é, com certeza, o filme mais peculiar dessa lista. A Noiva Cadáver é dirigido pelo Tim Burton e tem todo o estilo visual habitual do diretor que emula grande parte da essência do expressionismo alemão, ainda assim com um nível de originalidade impressionante. Além de ser um stop motion muito bem produzido e com cenas musicais bizarramente deslumbrantes.

A história é baseado em um conto russo-judaico do século XIX e é ambientada numa fictícia Inglaterra vitoriana. Confira a sinopse: Em um vilarejo europeu do século XIX vive Victor Van Dorst (Johnny Depp), um jovem que está prestes a se casar com Victoria Everglot (Emily Watson). Porém acidentalmente Victor se casa com a Noiva-Cadáver (Helena Bonham Carter), que o leva para conhecer a Terra dos Mortos. Desejando desfazer o ocorrido para poder enfim se casar com Victoria, aos poucos Victor percebe que a Terra dos Mortos é bem mais animada do que o meio vitoriano em que nasceu e cresceu.

3 – Cantando na Chuva

Não poderia deixar de falar sobre um dos maiores musicais de todos os tempos. Principalmente pela clara referência que La La Land faz, quando o personagem de Ryan Gosling dá uma volta em um poste de luz. Porém, o que precisa ser falado é o tamanho do talento dos atores principais de Cantando na Chuva. Gene Kelly e Debbie Reynolds arrasam na coreografia e no sapateado, criando sequências primorosas como naquela em que estão na sala de casa e começam a dançar em um plano sequência muito bem elaborado (trazendo nessa cena o também talentoso Donald O’connor).

Outra coisa interessante desse longa é que a maioria de suas músicas não foram compostas para ele e sim selecionadas de outros filmes e o roteiro montado a parti dessas escolhas (o próximo filme da lista também fez isso). Confira a sinopse: Don Lockwood (Gene Kelly) e Lina Lamont (Jean Hagen) são dois dos astros mais famosos da época do cinema mudo em Hollywood. Seus filmes são um verdadeiro sucesso de público e as revistas inclusive apostam num relacionamento mais íntimo entre os dois, o que não existe na realidade. Mas uma novidade no mundo do cinema chega para mudar totalmente a situação de ambos no mundo da fama: O Cinema Falado, que logo se torna a nova moda entre os espectadores. Decidido a produzir um filme falado com o casal mais famoso do momento, Don e Lina precisam entretanto superar as dificuldades do novo método de se fazer cinema, para conseguir manter a fama conquistada.

4 – Moulin Rouge

Moulin Rouge é esteticamente magnífico tanto que foi indicado ao Oscar de melhor fotografia, maquiagem, figurino e direção de arte (levando a estatueta nessas últimas duas). Assim como já citada acima é mais um longa musical que pegou músicas de outros filmes para compor sua história, mas nem de longa é algo forçado, longe disso. Moulin Rouge é um longa extremamente orgânico com suas sequências musicais bem coreografadas.

Outra coisa interessante (ou nem tanto) é que o filme levou dois anos para ser finalizado, e a atriz Nicole Kidman se machucou duas vezes durante as cenas musicais. Mas se você ainda não se convenceu aqui vai uma última cartada: Moulin Rouge foi o primeiro musical a ser indicado a melhor filme em 23 anos. Até então a última indicação tinha sido de em 1979 pelo filme O Show Deve Continuar.

Confira a sinopse de Moulin Rouge: Christian (Ewan McGregor) é um jovem escritor que possui um dom para a poesia e que enfrenta seu pai para poder se mudar para o bairro boêmio de Montmartre, em Paris. Lá ele recebe o apoio de Henri de Toulouse-Latrec (John Leguizamo), que o ajuda a participar da vida social e cultural do local, que gira em torno do Moulin Rouge, uma boate que possui um mundo próprio de sexo, drogas, adrenalina e Can-Can. Ao visitar o local, Christian logo se apaixona por Satine (Nicole Kidman), a mais bela cortesã de Paris e estrela maior do Moulin Rouge.

Por Will Bongiolo

Show Full Content
Previous Escape Kitchen: Por trás de um Reality
Next Crítica: La La Land – Cantando Estações

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

A má notícia é que os empregos estão acabando! A boa notícia é que você pode criar seu próprio emprego

27 de março de 2017
Close