Crítica: The Marvelous Mrs. Maisel (Maravilhosa Sra. Maisel)

No domingo, dia 16/09, aconteceu o Emmy, e uma série chamou atenção quando ganhou vários prêmios, trata-se de “The Marvelous Mrs. Maisel” da Amazon Prime Video, que venceu os prêmios de Melhor série de comédia, melhor atriz, melhor atriz coadjuvante, melhor roteiro e melhor direção. A série se passa nos anos 1950 e conta a história de Miriam Maisel, uma dona de casa, casada e com dois filhos. Miriam é um típica mulher daquela época, mas que muda radicalmente quando descobre o talento como comediante de stand-up.

Apesar de ganhar na categoria de comédia, a série não é apenas engraçada, ela usa humor para contar uma história, desenvolver seus personagens e fazer uma crítica ao modelo dos anos 1950. Miriam Maisel é uma mulher que acorda para a vida, que desperta seu lado revolucionário, que não depende do marido para ir atrás daquilo que quer. É muito interessante acompanhar seu desenvolvimento ao longo dos oito episódios e o impacto que leva as pessoas ao seu redor. A produção mostra a importância da mulher, a independência, que a mulher pode ser o que quiser e em busca daquilo que almeja.

O grande destaque da série são seus atores, Rachel Brosnahan está excelente como Miriam Maisel. É interessante como Rachel consegue nos encantar com seu personagem, impondo uma presença de cena incrível para a mesma. Logo no primeiro episódio, já nos identificamos com ela, que consegue nos fazer rir e entender seus dramas pessoais. É inquestionável que a atriz mereceu muito o Emmy de melhor atriz em comédia. Quem também merece destaque é Alex Borstein, que interpreta Susie Myerson, com seu jeito debochado e uma química impressionante com Rachel. Todavia, quem rouba a cena sempre que aparece é Tony Shalhoub, como Abe Weissman, o pai de Miriam. O eterno “Monk” está engraçadíssimo com suas tiradas e caras e bocas, é impossível não rir quando esse se encontra em cena.

O departamento de arte é praticamente um show à parte, nos levando diretamente aos anos 1950 de forma minuciosa. O belíssimo figurino e a fotografia são responsáveis pela cereja do bolo que deixa tudo ainda mais realista.

“The Marvelous Mrs. Maisel” foca com inteligência em uma protagonista feminina, sem despencar para clichês bobos, e prova que precisamos de mais produções com mulheres na linha de frente. Aqui, Miriam Maisel não é só uma personagem principal. Ela é um exemplo que vai contra todo o preconceito que existia na época, em busca daquilo que quer, enfrentando o machismo e toda desigualdade que imperava.

Não é um enredo feito para fazer você morrer de rir, pelo contrário, o humor é utilizado como gatilho para contar a história, sendo inserido de forma espetacular. No início, você pode até achar o ritmo um pouco lento, mas ao longo da série você é arrebatado pela história. Vale muito a pena assistir, é uma série muito importante para os tempos atuais e são apenas oito episódios. Sem falar que a boa notícia é que já foi renovada para a segunda e terceira temporada.

DÊ SUA NOTA PARA ESTA SÉRIE!
9Pontuação geral
Votação do leitor 1 Voto
6.7