Connect with us

Hi, what are you looking for?

Séries/TV

GTV – Viva a Diversidade: no youtube para que você escolha o final

Foto: Lucas Younes

Você não leu errado. É “GTV – Viva a Diversidade”, um canal no youtube que abre espaço para uma das questões mais pertinentes do mundo contemporâneo: as relações homoafetivas. Com temáticas voltadas para o público LGBT, o canal propõe histórias que mesclam amor e decisões sociais, mas tendo um diferencial: quem escolhe o final de cada trama é o público.

Para o diretor Lucas Younes, deixar a decisão na mão do público vem do antigo “Você Decide”, programa da Rede Globo que, através desse formato, conseguia mostrar o que as pessoas pensavam, baseado em suas decisões sobre cada episódio.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Assim, temos “A Escolha é Sua”, série de vídeos com diferentes personagens e situações em cada episódio. Na primeira temporada, os temas abordados serão religião, HIV e sites de relacionamentos. No primeiro episódio, “Em Nome do Pai”, somos apresentados à Miguel, um jovem homossexual que tem o sonho de ser padre e, para isso, termina seu relacionamento com Paulo. Claramente frustrado, Miguel tem dúvidas sobre o que sente e sofre uma certa pressão familiar de sua mãe, que anseia por ver seu filho seguindo sua vocação.

Um dos grandes pontos do episódio é a pressão familiar, a necessidade de suprir nos outros a expectativa que eles esperam, por muitas vezes deixando à parte vontades, desejos e sonhos. É importante lembrar que certas atitudes são, por muitas vezes, reproduzidas por já estarem enraizadas culturalmente. Ainda que hoje se observe uma mudança de pensamento, continuamos a ouvir opiniões que causam desconforto, pois não possuem um bom argumento para serem reproduzidas.

Paulo (Jesus Vinícius) conversa com Dona Antônia (Neuza Rodrigues). Foto: Lucas Younes

A religião, hoje, é utilizada como argumento para reprimir homossexuais por uma parte mais conservadora da sociedade. Baseiam-se em versículos de um livro antigo que não possui uma tradução oficial (passou de mãos em mãos e foi traduzido livremente) e atrás de um computador conseguem proferir as mais diversas ofensas. Essa justificativa não só é errada, uma vez que o Estado é laico, como também revela o lado ignorante da sociedade.

Para Lucas, ainda há um discurso religioso intolerante. Ele reforça que a religião é algo universal:

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Há muitos LGBTs que participam ativamente de atividades dentro de igrejas e templos, alguns até escondendo sua sexualidade. Acredito que deveria ter uma preocupação maior de certas religiões no acolhimento aos homoafetivos. Há muita condenação e pouca compreensão.”

O pesquisador e biólogo Bruce Bagemihl ficou conhecido por ser o primeiro a registrar um estudo sobre a homossexualidade nos animais, em 1999. Segundo ele, em seu livro “Biological Exuberance: Animal Homosexuality and Natural Diversity” mais de 450 animais, de diferentes espécies, apresentam comportamentos homossexuais. A homossexualidade existe e não é uma opção. Ninguém escolhe ser homossexual, uma vez que o índice de crimes e violência contra LGBTs atinge números absurdos no mundo todo. Logo, o termo correto é “orientação sexual” e não “opção”, como alguns insistem em dizer. Em 2006 e 2007, ocorreu a exposição “Contra a Natureza”, na Noruega, que além de usar a pesquisa de Bagemihl como base, também questionava o uso da expressão.

Segundo a Constituição da República Federativa do Brasil (Art. 3; IV), cabe ao cidadão: “promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”. Mas, na prática, isso não acontece. Homofobia, a junção das palavras “homo”, de homossexuais e “fobia”, de aversão, é o termo designado para relatar o preconceito contra homossexuais, seja ele expressado verbalmente ou fisicamente. Porém, não configura crime junto ao código penal, ainda que vá contra a Constituição. No Brasil, os números são alarmantes: um homossexual é morto a cada 28 horas e 70% dos casos não são julgados como deveriam.

Cabe, então, que a conscientização sobre os direitos LGBTs seja apresentada de outras maneiras e a internet é a opção mais fácil. Hoje, o audiovisual dá espaço para diferentes temáticas e, com isso, certas situações não se tornam mais um tabu. “A discussão sobre os direitos dos homossexuais é de suma importância, pois basta analisar os dados estatísticos de violência e intolerância. É necessário que haja uma política e uma inserção desse assunto na sociedade para que se evite tantos casos horríveis de preconceito que cada dia protagonizam manchetes pelo Brasil e o mundo também.”, diz Lucas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

O primeiro episódio de “A Escolha é Sua” já está disponível e, até domingo, aberto para que o público escolha o final da trama de Miguel. Deve Miguel desistir de sua vocação e ficar com Paulo? Ou a vocação é mais importante que seu relacionamento? Lucas, o diretor, espera que a escolha do público revele que estamos caminhando para algo positivo. No próximo episódio, Gabriel e Igor são um casal que veem seu relacionamento mudar ao receberem uma notícia inesperada. Os episódios vão ao ar todo domingo.

Para saber mais, acesse o facebook: GTV – Viva a Diversidade

Advertisement. Scroll to continue reading.

Written By

Acredita ser uma criação do Projeto Leda enquanto espera o Doutor com a sua Tardis. É apaixonada por cachorros, gosta de acender incensos, observar estátuas e tomar café. Descobriu que tudo é passível de crítica e desconstrói os enredos das mais de cem séries que já viu, para os leitores da Woo Magazine.

25 Comments

25 Comments

  1. Juliana Alves

    25 de abril de 2017 at 11:35

    Gostei muito da ideia do canal, eu amava o programa você decide e agora ter um canal na mesma proposta do você decide é bem legal, possibilita uma interação maior com quem assiste. Gostei bastante.

    • Júlia Cruz

      29 de abril de 2017 at 15:19

      É uma ideia muito boa sim, Juliana. 🙂

  2. Bárbara

    25 de abril de 2017 at 12:11

    ótima ideia essa do canal! acho que esse é um assunto que precisa cada vez mais ser abordado para mostrar que é real e que precisa SIM ser aceito por todos!
    beijinhos

    • Júlia Cruz

      29 de abril de 2017 at 15:20

      Com certeza, Bárbara. E de pouquinho em pouquinho, essa luta vai conquistando um espaço que já é de direito. Beijos.

  3. Gabriella Butieri

    25 de abril de 2017 at 13:02

    Meu, surreal a ideia do canal. Acho que vai dar SUPER certo, e com certeza vou acompanhar. Acho que esse assunto tem que ser pauta por um bom tempo, até a ideia de que é errado ser desconstruída!

    • Júlia Cruz

      29 de abril de 2017 at 15:21

      Sim, Gabriella, é uma ideia excelente! Já está dando super certo mesmo!

  4. Janaina Alves de Andrade

    25 de abril de 2017 at 13:41

    Oii,
    Sou novata por aqui!
    Achei a ideia do canal, os temas da primeira temporada, e o modo com que os temas serão abordados simplesmente INCRÍVEL. São temas que realmente precisavam de uma repaginada no modo de se falar, e é exatamente isso que o canal sugere, um modo divertido, interativo e tratando os assuntos como devem ser tratados, de modo simples e sem rodeios.
    Quanto ao primeiro episódio “Em nome do pai” achei a história mega envolvente, e já estou curiosa pelo desfecho da trama.
    Seguindo desde já!
    Ahh.. parabéns pelo blog e pelo post super leve e gostoso de ler.
    Beijo!

  5. Jéssica Andrews

    25 de abril de 2017 at 14:32

    Quanto mais falarmos sobre esse assunto tão presente na sociedade, mais saberemos repeitar as escolhas de cada um.
    Adorei a iniciativa e torço para que o canal cresça!

  6. Tati Aponte

    25 de abril de 2017 at 15:28

    Nossa, adorei o projeto e vou me inscrever no canal. Além de ser um projeto super audacioso, é claro. Colocar nas mãos da população as decisões dos capítulos, que não são convencionais, é algo bastante interessante. Vocês vão poder entender, inclusive, como muitos LGBTs encaram sua própria realidade. Mto bom o projeto, boa sorte!

  7. fernanda moreira

    25 de abril de 2017 at 15:28

    Quanta informação boa ein! e que vídeo incrivel!
    Sou evangelica, e fico muito triste quando essa frase faz jus ”A religião, hoje, é utilizada como argumento para reprimir homossexuais ” e mais ainda quando a comunidade LGBT generaliza os evangelicos. Acho que é o mal das pessoas generalizar tudo! Adorei o post e vou indicar pra um amigo que é bem mais o estilo de post que ele gosta de ler!

  8. Ju Garcia Peia

    25 de abril de 2017 at 15:53

    Gostei do post, e achei bacana a ideia do canal . Com certeza será muito bem visualizado e com muitas histórias para se contar , o mais legal é que o público poderá interagir nos episódios . Show !
    Beijos !

  9. Thaís Gama

    25 de abril de 2017 at 16:00

    Mew!
    Que legal esse canal!
    É exatamente o que você disse, bom para saber o que realmente o público pensa sobre determinado assunto, além de até nos incentivar a viver o final proposto.

  10. Nathalia

    25 de abril de 2017 at 18:13

    Esse tipo de debate é muito bom hoje em dia. Precisamos tirar esse pré-conceito que as pessoas possuem. Há várias desculpas como você mesmo disse, e está em nossas mãos mudar isso. Conheço bandas e duplas sertanejas que já estão tocando no assunto. Acho legal essa evolução e mudança.

  11. Anne Lima

    28 de abril de 2017 at 14:18

    Olha, gostei bastante da ideia, viu?! É super interessante isso, muita informação legal! Vou ate repassar pra umas amigas! Parabéns mesmo <3

  12. Maria Rafaela

    28 de abril de 2017 at 14:24

    Que projeto maravilhoso é esse mds… super apoiado! Precisamos sim debater sobre esses assuntos pra que nossa sociedade pare de massacrar PESSOAS! Irei acompanhar de pertinho todos os episódios…me apaixonei aqui.

  13. Carolina

    28 de abril de 2017 at 14:26

    Muito boa a ideia do canal, principalmente para abrir a mente das pessoas a respeito de diversos assunto, e ótimo pra conhecer o publico e saber a opinião de diversas pessoas.

  14. Thay Barbosa

    28 de abril de 2017 at 14:44

    Amei o post…achei a ideia super criativa. Vai dar certo!

  15. Philip Lohan

    28 de abril de 2017 at 15:06

    O canal é fantástico e eu fico feliz que cada vez mais tenha mais canais abordando a temática LGBT porque as pessoas precisam pelo menos respeitar uns aos outros independente de qualquer coisa. Infelizmente a parte sobre os LGBT’s dentro da igreja é verdade, na maioria das vezes eles escondem sua sexualidade e já são pré julgados pelas pessoas. O vídeo é ótimo. Sucesso!

  16. Brenda Caroline

    28 de abril de 2017 at 15:21

    Esse assunto é muito importante a gente sempre ressaltar, porque ajuda a fazer com que o LGBT torne cada vez mais normal no nosso cotidiano e as pessoas passem a respeitar. Adorei! Beijos

  17. Thay Barbosa

    28 de abril de 2017 at 15:55

    Além de ser um assunto importante seria ótimo se as pessoas gostassem de postar mais de canais assim…Mas muita gente começa a assistir e para no meio, é ótimo ter videos que nos coloca para refletir sobre algumas coisas!!

  18. Luiza

    28 de abril de 2017 at 16:34

    Adorei a ideia do canal na minha opinião é muito bom por que essas pessoas de hoje vivem reclamando do LGBT por que é errado e tals mais eu acho que quando é amor não tem raça não tem cor e nem sexo então adorei mesmo

  19. Erick Correia

    28 de abril de 2017 at 16:45

    Eu já ouvi falar desse canal algumas vezese eu simplesmente acho a ideia das pessoas que assistem escolherem os finais da história fantástica.

  20. blog sendo util

    28 de abril de 2017 at 18:03

    Nunca ouvi falar nada sobre esse canal, mas já vejo a importância de se falar sobre isso. Em sociedade, é que devemos, juntos, nos unirmos para lutar sobre a conscientização e direitos de todos.

  21. bruna coisas da vida

    28 de abril de 2017 at 18:49

    adorei seu video incrivel diversidade é tudo

  22. lipe5002

    30 de abril de 2018 at 03:52

    O que aconteceu com o canal de youtube deles. A alguns dias atras eu fui olhar o canal deles e puf não tinha mais nada (nem as séries deles, nem os curta metragens, nem o canal deles existe mais)?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode ler...

Geek

Sabia que tem muitos doramas disponíveis de graça no Youtube? A Woo! separou alguns bem legais para te sugerir

Espetáculos

Depois do grande sucesso no youtube, o ator, que foi um dos 5 finalistas do reality show do Porta dos Fundos, “O Futuro Ex-Porta”,...

Games

O gamer RK Play comemora 500 mil inscritos com uma série de lives com participação de fãs  Uma das referências no Youtube quando o...

Música

O sucesso vencedor do Grammy de Whitney Houston, “I Will Always Love You”, é a quarta música dos anos 90 a entrar para o...

Advertisement