mulherdopaiMulher do pai conta a história de Nalu, uma jovem de 16 anos e seu pai Ruben que foram criados basicamente como irmãos e que moram em uma comunidade perto da divisa do Brasil com o Uruguai. Ele que ficou cego ainda jovem, sempre fora cuidado pela mãe Catarina, que era também responsável pela criação da neta. Logo após a morte de Catarina, pai e filha precisam achar a melhor forma de voltarem a viver. A medida que vão se aproximando um do outro, e com o pai percebendo que a menina se torna a cada dia mais mulher, um sentimento perturbador
vai surgindo e se intensifica com a chegada de Rosário, uma nova mulher na vida de Ruben, gerando alguns conflitos entre os dois.

Com estreia prevista para 2017, o filme poderá ser assistido pela primeira vez durante a 18ª edição do Festival do Rio que ocorrerá do dia 6 ao dia 16 de Outubro. Antes mesmo de sua estreia nas telonas, MULHER DO PAI  já tem uma carreira de destaque.  Em sua fase de desenvolvimento, o longa venceu o VFF Talent Highlight Pitch Award, do Festival de Berlim, ganhou o Prêmio Santander Cultural para Desenvolvimento e foi selecionado para o workshop Produire au Sud, do Festival 3 Continentes, em Nantes, França.

O roteiro e a direção ficam por conta da gaúcha Cristiane Oliveira, que teve seu trabalho destacado em “Messalina” (2004), um curta premiado que foi exibido nos festivais do Rio, Gramado e Brasília e nesses últimos ganhou o Kikito de Prêmio Especial do Júri e os Candangos de Melhor Roteiro e Atriz. Desde então, ela dirigiu mais dois curtas (“Hóspedes”, 2008 e “Portualleria”, 2007), também atuando como assistente de direção e roteirista para longas como “Nove Crônicas para um coração aos berros”. de Gustavo Galvão, premiado pelo júri da FIPRESCI no Festival Internacional do Uruguai. E também produtora no longa “Ainda Orangatangos, de Gustavo Spolidoro, que ganhou como melhor filme no Festival de Milão. No momento atual, Cristiane prepara outros dois projetos de longa que foram premiados em editais de desenvolvimento: O luto de joana, no Prodav do Fs, e Antes que a música pare, no edital de projetos Brasil-Itália.

Essa coprodução entre Brasil e Uruguai foi produzida pela Okna produções com a Transparente filma e distribuída pela Vitrine filmes, e também trouxe  ao nosso conhecimento  grandes talentos  como o técnico de som Raúl Locatelli, o diretor de produção Diego Fernandez, a atriz Verónica Perrota e o ator Jorge Esmoris. Deixando essa conexão entre países ainda mais sedutora.

FICHA TÉCNICA:  

Roteiro e Direção: Cristiane Oliveira

Produção: Aletéia Selonk, Cristiane Oliveira, Diego Fernández

Produção Executiva: Graziella Ferst, Gina O ́Donnell, Gabriel Richieri

Produção Associada: Gustavo Galvão

Direção de Fotografia: Heloisa Passos, ABC

Direção de Arte: Adriana Nascimento Borba

Consultoria de Arte: Gonzalo Delgado Galiana

Som Direto: Raúl Locatelli

Montagem: Tula Anagnostopoulos

Corroteiro e Continuidade: Michele Frantz

Supervisão de Edição de Som: Miriam Biderman, ABC

Desenho de Som: Ricardo Reis

Mixagem: Paulo Gama

Música Original: Arthur de Faria

Elenco: Maria Galant, Marat Descartes, Verónica Perrotta, Amélia Bittencourt, Áurea Baptista, Fabiana Amorim, Jorge Esmoris, Liane Venturella, Diego Trindad Distribuição no Brasil: Vitrine Filmes Agente de vendas internacional: Loco Films (Laurent Danielou). Assessoria de imprensa: Paula C Ferraz

Para mais informações, acessem a página do longa no Facebook.

Por Aline Vallim