Para os fãs de teatro musical vai aí essa novidade: o musical “Só por Hoje” reestreia em dezembro no teatro Serrador no Centro do Rio de Janeiro. Apesar da curtíssima temporada que vai de 1 a 16 de dezembro, o musical promete mais uma vez divertir o público e também fazer refletir a respeito de vícios, carreira, meio artísticos e muito mais.

A história gira em torno de Norma, interpretada pelas atrizes Thainá Gallo e Flora Menezes (que já foi entrevistada pela Woo! Magazine), que é uma cantora extremamente virtuosa, porém acaba vendo sua carreira desmoronar depois uma apresentação vexatória que a eliminou de um grande festival exibido em rede nacional. Esse trágico episódio marca o início de uma vida depressiva e inconsequente, entrando no uso abusivo das mais diversas espécies de drogas. Enveredando cada vez mais fundo nessa situação, Norma é internada em uma clínica especial para artistas buscando uma cura para os vícios que adquiriu. É nesse contexto que a trajetória dessa mulher artista vai se desenrolar, num convívio inusitado – entre brigas e situações hilárias – em um ambiente cheio de regras. Ela vai compartilhar sua abstinência com os outros pacientes, enquanto tenta remontar seu passado nebuloso, perdido entre alucinações e interrogações que guardam mistérios não esclarecidos até hoje.

Conforme o Facebook Oficial  do espetáculo, Só por hoje – O musical” teve seu início de pesquisa entre 2013 e 2014, dentro do Projeto Uzina, que acontece na Escola SESC, dirigido por Reiner Tenente, coordenador do curso de Teatro Musical. Na época foram selecionados vinte e cinco candidatos durante as audições, passando a integrar o elenco do espetáculo autoral, que viria a ser escrito e desenvolvido durante o processo de montagem, pelo autor Tiago Rocha.

A ideia era construir algo novo, um texto musical inédito e que aproveitasse ao máximo as potencialidades, habilidades técnicas e qualidades artísticas dos atores selecionados. Nasce então Só por Hoje – O Musical” com texto autoral de Thiago Rocha, direção de Reiner Tenente (“Cantando na Chuva”, “Ordinary days” e “Tim Maia”) e Fabiana Tolentino (“Dois Filhos de Francisco”, “Chacrinha – O Musical”, “Saltimbancos” e “60! Uma década de Arromba”), direção musical e composições originais de João Bittencourt (“O Grande Circo Místico”, “Ópera do malandro” e “Bibi Canta e Conta Piaf”) e coreografias de Clara da Costa (“Minha adorável verde vida”, “Matilda” e “Yank!”). O espetáculo ainda conta com a orientação artística de João Fonseca (“Cássia Eller – o musical”, “Tim Maia”, “Minha mãe é uma peça” e “Bilac vê estrelas”).

Agora, no ano de 2017, o projeto é retomado para nova pesquisa e prática de montagem no CEFTEM – Centro de estudos e Formação em Teatro Musical, e fez sua primeira temporada de sucesso em Maio deste ano também no Teatro Serrador e agora retorna para mais uma maravilhosa temporada nesse teatro que fica do ladinho do metrô da Cinelândia.

O espetáculo foi inclusive indicado recentemente ao Prêmio Reverência na categoria de Melhor Espetáculo (Júri Popular) e se você já teve o prazer de vê-lo na primeira temporada, pode ajudá-los votando aqui, e se você ainda não viu, aí ter a oportunidade já essa semana.

Em tempos onde a desvalorização da cultura no Rio de Janeiro e no Brasil de um modo geral se faz crescente, manter espetáculos vivos torna-se um ato de resistência e militância na busca por melhores dias. Movimenta a esperança de quem trabalha com arte e alimenta a alma daqueles que são apreciadores dessa e de tantas outras formas de expressão artística.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dessa forma, nós da revista deixamos essa dica para que você possa se deliciar com esse espetáculo e ainda fazer parte desse movimento #vemproteatro. Para outros detalhes confira nossa agenda.

Agenda