9 de dezembro de 2019

noato 2

Mais um ótimo espetáculo na Gamboa.

5ª edição da mostra Gamboavista, está recebendo em todos os seus finais de semana, imperdíveis espetáculos teatrais, que já havíamos falado em nossa agenda. No próximo final de semana, dias 26 (sábado) e 27 (domingo), não será diferente e “Abajur Lilás” fará duas únicas apresentações, com ingressos limitados.

Foto: Divulgação/Dalton Valério
Foto: Divulgação/Dalton Valério

O texto de Plínio Marcos é considerado um marco para o teatro brasileiro juntamente com as peças “Barrela”, “Dois Perdidos Numa Noite Suja” e “Navalha Na Carne”. Escrito em 1969, “Abajur Lilás” foi censurado pela Ditadura Militar em 1975. Nela o retrato exposto traz o dia a dia um prostíbulo e a relação de três prostitutas e seu cafetão, levantando questionamentos sobre abuso de poder.

Investindo na realidade e crueza das cenas, o diretor Renato Carreira foi indicado ao Premio Shell. Partilhando do mesmo pensamento, sua equipe investiu firmemente para a caracterização do “árido” contexto nas outras vertentes do espetáculo como a preparação do elenco para fortes cenas de violência e sexo, realizada por Felipe Koury. Bacias metálicas com água onde os personagens lavam suas roupas e se lavam, são parte da composição cenográfica de Andre Sanches, que favorece a iluminação de Renato Machado através das telhas translúcidas.

Para saber mais sobre esse e outros espetáculos, acesse nossa agenda.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Paulo Olivera

Paulo Olivera é mineiro, Gypsy Lifestyle e nômade intelectual. Apaixonado pelas artes, Bombril na vida profissional e viciado em prazeres carnais e intelectuais inadequados para menores e/ou sem ensino médio completo.

Previous Pulp!: Uma nova coluna vem aí
Next Crítica: Casamento Grego 2

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Crítica: Snowden – Herói ou Traidor

5 de novembro de 2016
Close