noato 2

Com direito a oficina de atores

O texto encenado pela primeira vez em 1974, com direção de Paulo Cesar Pereio, “Anti-Nelson Rodrigues” ganhou uma nova montagem e está em cartaz no CAIXA Cultural do Rio de Janeiro desde 18 de fevereiro. O Grupo TAPA, responsável pela montagem, fica em cartaz até o dia 13 de março e ainda fará uma oficina de atores durante o período.

12772026_222934574719773_3630725695153931410_o

Nelson Rodrigues é o maior dramaturgo brasileiro, sempre passível de leituras e releituras. Anti-Nelson é como um epílogo de sua obra: irônica e autoparódica. Em suas peças ele sempre riu de nossa sociedade, mas nesta, Nelson passa a rir também de si mesmo, dos próprios conceitos. Ele ampliou sua descrença e seu desencanto. Um sentimento algo semelhante ao que temos hoje diante do mundo em que vivemos.

Eduardo Tolentino de Araújo.

Com direção de Eduardo Tolentino de Araújo, a peça reúne as mais deliciosas situações rodrigueanas, oscilando entre o humor e o drama, onde seus personagens estão em busca de amor e redenção. A montagem concebida para um teatro de arena, traz o cenário não realista de Marcela Donato, formado apenas por cadeiras e espelhos e um figurino, também assinado por ela, que faz alusão à década de 70.

Com 35 anos de existência, o Grupo TAPA já apresentou outras obras de Nelson, além de já ter ganho mais de 80 prêmios em sua estrada. Eles farão uma oficina livre nos dias 03 e 10 de março, das 14h às 17h, com trabalhos práticos ministrados pelo ator Augusto Zacchi e desenvolvidos através do olhar do grupo nas peças “Anti-Nelson Rodrigues” e “A Serpente”. Os interessados devem enviar um email para [email protected] para realizarem a inscrição gratuita até o dia 1° de março (sujeito à lotação).

Para saber mais sobre o espetáculo, acesse nossa agenda.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Paulo Olivera

Paulo Olivera é mineiro, Gypsy Lifestyle e nômade intelectual. Apaixonado pelas artes, Bombril na vida profissional e viciado em prazeres carnais e intelectuais inadequados para menores e/ou sem ensino médio completo.

Previous Sempre os piratas
Next A atualidade dos anos 80

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close