NoEscurinho2

Bairros históricos em foco

Estão abertas as inscrições para o 72 Horas Rio Festival, onde ocorrerão oficinas de audiovisual e você será desafiado a produzir um curta metragem em apenas 72 horas, tendo os históricos bairros da Lapa, Glória, Centro e Zona Portuária como plano de fundo, além da mostra em si e premiações às melhores produções.

12963632_250597538620143_8039293807879363132_n

Não importa se será um documentário, uma ficção ou animação. No evento idealizado por Cristiano Vicente e Nicole Freeman, você precisará realizar produção, roteiro, filmagem e edição em apenas 72h. Sendo assim, os filmes entregues depois do prazo serão desclassificados, enquanto os que conseguiram ser entregues serão exibidos na mostra e concorrerão a premiações.

O festival, que abriu suas inscrições no dia 31 de março, tem o objetivo de estimular aos inscritos tirar suas ideias da cabeça e realizá-las. Automaticamente, é um incentivo à profissionalização e à produção de conteúdo audiovisual nacional. Para os idealizadores, a expectativa para essa edição é enorme. Segundo Cristiano, além de estimular a produção de conteúdo audiovisual nacional, o curto prazo de tempo estimula a criatividade e encoraja pessoas de qualquer área, idade ou habilidade a participar. Para ele, é uma brincadeira bem gostosa. A neozelandesa Nicole, residente no Rio de Janeiro há quase quatro anos, diz que ficou impressionada com a riqueza de histórias, personagens e percebeu que cada dia havia material para um filme novo.

No dia 26 de maio, no Museu de Arte do Rio, começará o desafio e serão anunciados uma frase, um objeto e um “corte criativo” que deverão ser utilizados nas produções realizadas para o festival. No dia 29 de maio, o prazo se encerrará e as equipes deverão entregar o filme finalizado, que serão exibidos em mostras entre os dias 10 e 19 de junho.

O júri será composto por cineastas, produtores e profissionais de audiovisual e julgará dezessete categorias, sendo elas: Primeiro, segundo e terceiro melhor filme, Ficção, Documentário, Animação, Filme pelo celular, Direção, Roteiro, Edição, Cinematografia, Trilha Sonora, Ator, Atriz, Maquiagem, uso inovador de elementos criativos e Júri Popular. Os melhores filmes serão novamente exibidos e premiados em um evento, com direito a tapete vermelho no Cine Odeon, no dia 25 de junho.

O festival surgiu quando Nicole conversou com o Cristiano sobre um projeto popular na Nova Zelândia e teve em sua primeira edição 39 inscritos, 83 na segunda e agora a projeção para esse ano é que sejam aproximadamente 200 filmes. As inscrições podem ser realizadas pelo site do festival até o dia 30 de abril. Então, aproveite e não perca essa oportunidade. Abaixo, você tem links para ver os curtas vencedores em 2014, “A Visita”, de Leandro Corinto, e em 2015, “Eleko”, de Amanda Palmer.

Para mais informações sobre o festival e as oficinas que acontecerão simultaneamente, basta acessar o site ou os links abaixo.

Site – Facebook – Youtube  – VimeoInstagram

Paulo Olivera é mineiro, Gypsy Lifestyle e nômade intelectual. Apaixonado pelas artes, Bombril na vida profissional e viciado em prazeres carnais e intelectuais inadequados para menores e/ou sem ensino médio completo.