Racismo numa sociedade invertida
 
No dia 16 de junho, o filme “Mundo Deserto de Almas Negras” será lançados nos cinemas nacionais. Realizado pelo grupo criativo Heavybunker, o longa trata o racismo como tema, trazendo-o de forma invertida na sociedade, em uma São Paulo ficcional.
 
 A São Paulo em que se ambienta o filme é idêntica à real em muitos aspectos, entretanto, é oposta em um ponto crucial. No universo do filme, o preconceito racial acontece de maneira inversa: Oscar, advogado pertencente à elite paulistana, é negro, assim como quase todos que compartilham de sua classe social, enquanto os brancos sofrem com a falta de oportunidade e são relegados a empregos subalternos e à vida em guetos. Com essa inversão, o filme suscita de modo original não somente a discussão da criminalidade nas cidades grandes, mas a questão do racismo, arraigado não só em grandes centros, mas em toda a nossa sociedade. Crime, advogados, mulheres fatais, matadores de aluguel e políticos corruptos: com suas cores alteradas, assistimos a um Brasil que conhecemos e costumamos a não reconhecermos, simultaneamente.
 
O coletivo, sob o nome Heavybunker, formado por Ruy Veridiano (roteirista e diretor), Pedro Hórak (artista plástico), Cadu Silveira (montador e colorista), Renata Pagliuso (produção e comunicação), Alziro Barbosa, ABC (diretor de fotografia), responsável pela realização do curta “Pinball” e o média “Bebete e Daniboy”, trazem em “Mundo Deserto de Almas Negras” uma estética “noir tropicalista”, onde recombinam referências diversas do cinema, do pop e da formação racial brasileira de uma maneira esteticamente experimental.
 
Uma das principais locações do filme foi a Faculdade Zumbi dos Palmares, parte de sua arte foi pesquisada no Museu Afro Brasil e a trilha, completamente nacional, possuem artistas como Dexter e Tom Jobim “convivendo” harmoniosamente. Além disso, novas mixagens dos DJs Zé Gonzales e André Laudz (Tropkillaz) que conduzem a história em um clima gangster-brasileiro.
 
Essa ousadia nacional rendeu uma Menção Honrosa no Cine PE pela dramaturgia inspirada na lógica do remix. Confira o trailer de “Mundo Deserto de Almas Negras” abaixo: