6 de dezembro de 2019

NoEscurinho2

Filme de terror franco-canadense ganha produção americana  

Todos sabem que Hollywood adora fazer adaptações de filmes de outros países, como o argentino “O segredo de seus olhos” (El Secreto de Sus Ojos) que virou “Olhos da Justiça”, o Sueco Deixa ela entrar”(Låt den rätte komma in) se transformou em “Deixe-me entrar” (Let me in) e muitos outros. Agora chegou a vez do filme franco-canadense de Pascal Laugier ter sua versão americana, realizada pelos mesmos produtores de “Anabelle” e ” Invocação do mal”.

12961656_10201695347020950_5047103956487316036_n

 

“Martyrs” conta a história de Lucie, que aos 10 anos conseguiu escapar de um cativeiro, mas nunca se recuperou dos traumas sofridos. Quase 10 anos depois, Lucie e Anna (a amiga que conheceu no orfanato onde tinha sido acolhida) conseguem encontrar a família que a torturou, mas se envolvem em um novo pesadelo.

No elenco estão Bailey Noble (Glee, True Blood), Toian Belisário (Pretty Little Liars), Kate Burton (127 horas, Scandal), Romy Rosemont (Os Vingadores, American Crime History) e Blake Robins (Sons of Anarchy).

A direção é dos irmãos Kevin e Michael Goetz (Rota de colisão), que escolheram o elenco a dedo. Já o roteiro é de Mark L Smith (O Regresso).

“Martyrs” esrteia dia 5 de maio de 2016.

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Gleicy Favacho

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Previous No Escurinho: O documentário “O Futebol” estreia esse mês
Next Habitando nossas varandas

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Festa Gênesis: Wesley Safadão na Zona Sul do Rio de Janeiro

12 de julho de 2017
Close