NoEscurinho2

A reconstrução de um clássico

A Disney vem repaginando algumas de suas maiores aventuras e levando as telas esses inesquecíveis contos de uma forma que você nunca viu. Depois dos sucessos de Malévola e Cinderela, chegou a vez de um clássico extremamente aclamado por crianças e adultos: Mogli – O menino lobo.

moglicomercial

Lançado pela primeira vez em animação em 1967, na época o décimo-nono filme dos estúdios Disney, e último produzido pelo próprio Walt Disney, “The Jungle Book” ou “Mogli – O menino lobo”, como é conhecido aqui no Brasil, é considerado uma das grandes obras do estúdio. Chegou a ganhar um live-action entre 1993/94, mas o mesmo não tinha uma produção tão grandiosa e exuberante quanto o filme que será lançado nos cinemas na próxima semana.

Mesclando ação de atores e animação em CGI, a obra traz os fiéis e famosos amigos do menino Mogli: O urso Baloo, a pantera Bagherah, a mãe-loba Raksha, o orangotando Rei Louie. Além, claro, do grande e temido tigre Shere Khan.

Para versão americana um elenco estelar foi convidado, encabeçado por Ben Kingsley, Lupita Nyong’o, Christopher Walken, Bill Murray, Idris Elba, Scarlett Johansson e Giancarlo Esposito. Já a dublagem brasileira não poderia fazer feio e seguiu a ideia original chamando atores de renome nacional para dar vida aos personagens em CGI, Marcos Palmeira, Dan Stulbach, Thiago Lacerda, Julia Lemmertz, Alinne Moraes e Tiago Abravanel emprestam suas vozes a épica aventura da Disney.

Baseada na clássica história do escritor Rudyard Kipling, MOGLI – O MENINO LOBO narra a saga de um garoto que foi criado numa família de lobos. Porém, Mogli não é mais bem-vindo na floresta quando o temível tigre Shere Khan, que carrega as cicatrizes de caçadores, promete eliminar o que ele vê como uma ameaça. Tendo que abandonar a única casa que ele já conheceu, Mogli embarca em uma jornada cativante de autodescoberta, guiada pela pantera, e também guru, Bagherah e o urso de espírito livre Baloo. Ao longo do caminho, Mogli encontra criaturas da selva que não têm exatamente melhores interesses no coração, incluindo Kaa, uma cobra cuja voz e olhar sedutores hipnotiza o garoto, e o articulado Rei Louie, que tenta coagir Mogli para obter o segredo da flor vermelha indescritível e mortal: o fogo.

O filme, dirigido por Jon Fravreau, utiliza uma das tecnologias mais avançadas do mercado, se apoiando em técnicas narrativas para envolver a plateia em um mundo exuberante e encantador. A aventura selvagem chega aos cinemas em 3D e IMAX 3D.

Daniel Gravelli é um brazuca que parle français e roda uns filmes por aí. Apaixonado pelo universo da escrita, tem um caso com o teatro e morre de amores pelo cinema. Fotógrafo e crítico nas horas vagas, gosta de cozinhar, apreciar um bom vinho e trocar ideias interessantes.