8 de dezembro de 2019

NoEscurinho2

Também conhecido como o Oscar Francês

Muitas foram as emoções nesse Oscar 2016 com direito a memes infinitos, mas outra premiação também aconteceu do outro lado do Oceano. O Cesar é realizado no Teatro do Châtelet em Paris, França e alguns dos ganhadores são:

Marguerite

O filme levou quatro prêmios e or responsáveis por eles foram Catherine Frot, que ficou com o de melhor atriz. Francois Musy e Gabriel Hafner com o de Melhor som, melhor figurino para Pierre Jean-Larroque e Martin Kurel pelo melhor design de produção.

O filme é dirigido por Xavier Giannoli e conta a história de Marguerite Dumont, uma mulher rica que vivia na década de 20 e sua paixão pela ópera. Depois de anos cantando para familiares e amigos, Marguerite decide investir em uma carreira profissional como cantora. O problema é que ela na verdade canta muito mal, mas ninguém tinha dito isso a ela.

A estreia no Brasil está prevista para julho de 2016.

Três Lembranças da minha juventude

Arnauld Desplechin levou o prêmio de melhor direção. O filme fala sobre Paul Dédalus, que está perto de deixar o Tajiquistão e trás à lembrança três momentos de sua vida: A relação traumática com a mãe na infância, a juventude, quando ele ofereceu seu passaporte ara ajudar um jovem russo e a paixão por Esther, que aparece e desaparece em sua vida em diversos momentos.

De cabeça erguida

Prêmios de melhor ator coadjuvante para Benoît Magimel e de ator revelação para Rod Paradot.

O filme fala sobre Malony, que tem problemas com a polícia desde os seis anos de idade. Na juventude, os atos delinquentes só aumentam, até que conhece a Juíza Florence Baque, que tenta salvá-lo.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Gleicy Favacho

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Previous ZOOM it: O poder da fotografia de celular
Next Woo! Casual: Mostra Audiovisual Do Diretor Ken Jacobs.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Crítica: O Conto

31 de julho de 2018
Close