Connect with us

Hi, what are you looking for?

Filmes

“O Rei Leão” – A Disney e sua fórmula do sucesso

Imagem: Divulgação (Crédito/Walt Disney Pictures)

Na última semana, “O Rei Leão” se tornou a sétima maior bilheteria da história do cinema

Contemplem a savana africana. Vossa majestade, Mufasa, continua imponente, e do alto da pedra do reino continua incontestável. O jovem príncipe, Simba, nasce com a missão de cumprir seu papel no grande ciclo de vida. Como é bela a história que encantou toda uma geração de crianças e continua até hoje encantando e fazendo novos fãs.

Quando a Walt Disney Studios começou a recriar seus principais clássicos de animação em versões live-action, o sucesso comercial e a qualidade surpreenderam. Contudo, o bom “Mogli: O Livro da Selva“, a interessante releitura da história da bela adormecida sob a perspectiva da vilã, em “Malévola“, sem contar no clássico refeito sob a ótica de Tim Burton, “Alice no País das Maravilhas”, em uma época que o cinema carece de novidade trouxeram ótimas produções que, no entanto, são mais do mesmo. E, nesses casos, isso se mostrou rentável – seja pelo apego do público a nostalgia ou por serem produções do maior estúdio cinematográfico no momento e que tem cacife, para fazer de suas produções populares.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A versão original de “O Rei Leão”, mais que um filme, se tornou um marco das animações da Disney, o longa original encantou criança de gerações, assim como seus pais e até hoje continuava a encantar um grande público. Isso, por si só, já garantiu o sucesso de bilheteria do live-action, mas não conseguiu esconder de olhos atentos como uma readaptação com foco em lucrar, pode ser ruim para o cinema.

O longa se mostra sem alma, não consegue impactar, tão pouco emocionar – a falta de expressividade é gritante- não chega perto da energia que o original transmitiu. O único ponto destoante positivamente é o realismo gráfico, contudo não é apenas disso que se vive uma obra cinematográfica.

Agora, se tornando a sétima maior bilheteria da história, fazendo de 2019 um ano espetacular para a Walt Disney Studios, “O Rei Leão” também explicita a falta de criatividade atual ou o medo dos estúdios (principalmente os gigantes) em apostar no novo, em obras originais. Enquanto a arte não vista perde espaço para o lucro, a experiência do público é resumida em estatísticas de bilheterias. Mas, o que fazer se todos consumimos satisfeitos e lotamos salas de cinema para ver e rever o mais do mesmo?

Advertisement. Scroll to continue reading.

Written By

Cursando Produção Cultural atualmente, sempre foi apaixonado por cinema e decidiu que de alguma forma trabalharia com isso. Tendo como inspiração Steven Spielberg e suas histórias que marcaram gerações, escreve, assiste, lê e aprende, para um dia produzir coisas tão grandes e que inspirem pessoas como um dia ele o inspirou.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode ler...

Filmes

Novos nomes devem se juntar a organização em breve A partir deste ano, 397 novos profissionais devem integrar a Academia de Artes e Ciências...

Filmes

Após o fim da batalha judicial, Johnny Depp deve voltar a Disney Após anos de batalha contra sua ex-esposa, Johnny Depp, que foi afastado...

Filmes

Na onda dos remake’s, Disney escolhe Guy Ritchie para ser o diretor de sua nova produção Um dos grandes sucessos do The Walt Disney...

Crítica

A Pixar mostra todo o seu esplendor com “Lightyear” Há um esforço grande das produtoras nos últimos anos em manterem franquias rendendo com inúmeros...

Advertisement