Connect with us

Hi, what are you looking for?

Literatura

Petróleo

Por onde você anda
Há uma poça de petróleo
Divino tesouro
Que carrega o sangue dos homens que matou
Meu pai me ensinou
Que a faca anda entre os dentes
Mas eu só sei matar de amores

A minha linguagem
Meu bem
Não é das cifras nem dos cofres
É dos homens
Que se desenham em palavras
Tão bonitas quanto a sua cor

Advertisement. Scroll to continue reading.

Tesouro mesmo é ser amado
Tesouro mesmo é dar sem dor
Quando você chegar nesse nível
Nem vai saber mais o que é espelho
Para doar tem que saber olhar para a frente
Tem que saber ser mais que pó

Se recolha
Na sua insignificância
E seja finalmente

Nobre.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Por Érika Nunes

Advertisement. Scroll to continue reading.
Written By

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Literatura

Fé, ancestralidade e devaneios certeiros formam livro ‘Cem ruínas na esquina da poesia’, de Alvaro Tallarico O jornalista Alvaro Tallarico acaba de lançar o livro...

Filmes

Mostra online e gratuita traz debates, bate-papo com as realizadoras e sarau de poesia De 07 a 11/04, a mostra Mulheres Árabes – Cinema &...

Espetáculos

A partir de 3 de maio, a Cia Estúdio Lusco-Fusco, de São Paulo, vai apresentar seu aclamado espetáculo ‘Ilhada em mim – Sylvia Plath’,...

Entrevistas

Nascida e criada no Rio de Janeiro, a artista começou bem cedo na dança e não parou mais. Formada em Comunicação Social na UFRJ,...

Advertisement