Review: The Walking Dead (S08 Ep12: “The Key”)

Focando novamente na guerra principal, o décimo segundo episódio da oitava temporada de “The Walking Dead” trouxe algo que esperávamos há bastante tempo, desde que a oitava temporada estreou: cenas de ação. Sim, aquelas pequenas ofensas trocadas pelos dois protagonistas nos últimos episódios se consolidou no recomeço da guerra, algo que os fãs já anseiam por um final.

Atenção: a matéria possui spoilers do décimo segundo episódio da oitava temporada de “The Walking Dead”. Leia os outros reviews aqui.

O episódio começa com Dwight (Austin Amelio) e  Negan (Jeffrey Dean Morgan) conversando. Certamente a mentira de Dwight não vai ser sustentada por muito tempo e já se especula que o final do personagem pode estar próximo. Seguindo o plano do chefão, os Salvadores continuam a buscar material infectado para produzir munição e a ordem é ir até Hilltop para assustar os moradores. Somente assustar, não matar, e Simon (Steven Ogg) deixa claro as ordens do líder. Nesse episódio, também, vemos uma aproximação de Simon para Dwight, mas de início os interesses dessa provável aliança não ficam claros.

Rick (Andrew Lincoln) e Michonne (Danai Gurira) chegam à Hilltop, em um clima claramente muito triste ainda pela morte de Carl (Chandler Riggs) e que leva a pequenas reflexões por parte de Maggie (Lauren Cohan) e Rosita (Christin Serratos) sobre superação. O xerife claramente não consegue superar a morte do filho, preocupando até seu grande amigo Daryl (Norman Reedus). A comoção dura pouco até Maggie enxergar um binóculo e com Rosita, Michonne e Enid (Katelyn Nacon) descobrir que se trata de um grupo, afim de uma troca de discos por comida.

Vale lembrar que Hilltop se encontra numa crise de comida e superpopulação, agora que tanto o Reino como Alexandria foram destruídos pelos Salvadores. Assim, o quarteto vai atrás das remetentes do bilhete e descobrem três moças: Georgie (Jayne Atkinson), que é a líder do trio e propõe conhecimento em troca dos pedidos, Hilda (Kim Ormiston) e Midge (Misty Ormiston) que a acompanham. Pela postura de Georgie e pelo que, mais tarde, troca com Maggie, fica claro que de onde ela vem não há as mesmas condições em que se encontra toda a comunidade de Hilltop no momento. Maggie, então, leva as moças para Hilltop e quase no final do episódio, recebe anotações escritas por Georgie para reeguer Hilltop e encontrar o potencial de sobrevivência da comunidade.

Rick resolve acertar as contas com seu arqui-inimigo em uma sequência de cenas de ação que estavam faltando na temporada. Uma perseguição de carro entre os dois, repleta de claro, muito ódio por ambos os personagens que dá o tom exato as brigas físicas que os dois tem em um casarão abandonado. Depois, lutando no escuro, a vantagem é do xerife ao pegar e atear fogo em Lucile, usando-a contra seu “dono”. É também nessas cenas que ficamos sabendo que Negan não sabia que Simon exterminou a comunidade do Lixão. O final para ele, porém, ainda continua rolando, pois o mesmo acorda em um carro dirigido por Jadis (Pollyana McIntosh)

E se tratando dos Salvadores, em específico da dupla Dwight e Simon, os dois decidem não procurar por Negan e voltam para o grupo, onde Simon se posiciona como o novo líder dos Salvadores e decide continuar com o plano. Simon, porém, se revela um verdadeiro ditador e ordena que os moradores de Hilltop sejam executados, contrariando as ordens do chefão.

Certamente as atitudes dos personagens tomadas nesse episódio mostram como a série parece ter começado a evoluir para melhorar o ritmo, já que só faltam mais três episódios para o fim da temporada.

Review: The Walking Dead (S08 Ep12: "The Key")
9Pontuação geral
Votação do leitor 0 Votos
0.0