Esta é a frase mais falada e ouvida dentro do mercado da música: “só falta agora alguém para investir no meu trabalho!”

A cabeça da maioria dos artistas funciona assim:

Monto uma banda, gravo um Single, EP ou CD, coloco nas mãos de um empresário artístico e ai ele investe um montão de dinheiro no meu trabalho e: SUCESSO!

Meu conselho é: vá procurar outra coisa para fazer que o seu negócio não é trabalhar com música, você não nasceu para isso, e definitivamente vai falhar nesta empreitada!

Poxa Claudio mas você não quer ensinar como viver de música?

Sim eu quero, mas este é o pensamento e o modelo de negócio que não existe dentro da indústria da música, e praticamente nunca existiu, então não desperdice o seu tempo e nem sua energia em um modelo de negócio que não existe, é melhor mesmo você procurar um emprego regular, veja que eu disse “emprego” e não trabalho.

Ah então é o seguinte, monto uma banda, gravo um Single, EP, ou CD, coloco na mão de uma pessoa que é influenciador dentro do mercado e: SUCESSO!

Vá procurar um “emprego regular”!

Poxa então não tem jeito de viver de música!

A boa notícia é que você pode viver sim da sua arte, da sua música, mas se você entender corretamente como é o modelo de negócio que este mercado tem.

O primeiro passo é você entender que a sua música é um produto, se você não entender isso, mais uma vez, vá buscar um emprego regular! Ok, você só me manda buscar um emprego regular!

Se você entender que a sua música, a sua arte, é um produto, então estamos falando de uma estrutura e mentalidade de empresa, isto será o divisor de águas para a sua carreira dentro desta indústria.

A maioria dos artistas, músicos, que eu ouço e ouvi sempre usam esta frase: só falta agora alguém para investir no meu trabalho! Eu posso dizer com quase toda certeza que eles até o momento não fizeram nenhum investimento de ordem financeira na sua própria carreira, estão buscando alguém que sinta pena dele, ache que o pobre coitado tem tanto talento que alguém com muito dinheiro tem a obrigação de dar um empurrão financeiro na carreira dele, esta é a postura que a grande maioria dos artistas em inicio de carreira tendem a ter e fatalmente nunca irão conseguir esse tão sonhado anjo investidor que os grandes artistas possuem, e pior do que isso 110% deles não possuem um plano de carreira e muito menos um plano de negócios!

Se você enviar o seu material para uma produtora ou um escritório de agenciamento ou empresariamento artístico e eles te convidarem para uma reunião você com certeza sairá dasapontado e acreditando que neste mercado só tem picaretagem, aproveitadores….

O que vai acontecer é o seguinte, essa empresa irá te aprensentar uma planejamento de carreira com um investimento com um valor bem interessante, por exemplo uns R$ 500.000,00, e com uma estrutura e opções bem interessantes, mas a verba, o investimento, é você que tem que ir atrás ou colocar do seu próprio bolso!

Poxa mas eu que tenho que ir atrás do investidor denovo?! Mas isso é uma proposta indecente!

Não, essa proposta é profissional! Você artista entra com o seu “Talento”, o escritório, agente, empresário entra com o expertise planejamento, gerenciamento e networking (networking tem um custo, relacionamento certo vale dinheiro), e o investidor entra com o capital, e esse irá ter uma participação consideravél dos resultados obtidos pelo seu produto: “música”.

A maioria dos artistas não entendem e tão pouco conhecem como verdadeiro modelo de negócio da música acontece, por isso a maioria fica dando voltas e voltas, investindo tempo e correndo atrás de uma boa alma que invista no trabalho dele!

Na verdade o que deve ser feito é exatamente o contrário, o investidor é o próprio artista, o produto é dele, então se ele que é dono do próprio produto não investe, porque outra pessoa investiria nele? Seja sincero, se eu te apresentasse verbalmente uma idéia de um produto, e te falasse que seria um produto fantástico para ser lançado no mercado e que daria rios de dinheiro de retorno financeiro mas eu preciso somente de um empurrão financeiro, você colocaria dinheiro na minha idéia sem eu te apresentar nenhum argumento calçado em estudos de mercado, com indices de performance de produtos similares, o potencial de venda com números exatos do tamanho do mercado…etc…etc…e sem garantia nenhuma?

É exatamente isso que a esmagadora maioria dos músicos fazem! Eles chegam com uma gravação demo, ou até mesmo com um violão e tocam a música para o possível investidor ouvir e colocar uma grande soma de dinheiro no “produto” dele, sem nenhum argumento que justifique o investimento, o único argumento é: eu tenho talento e você vai ganhar dinheiro com isso!

Você só vai conseguir investidores depois que o seu produto já estiver dando algum lucro, isto é fato, você querendo ou não acreditar, é isto que acontece em 100% dos casos, os investidores só irão entrar no seu negócio depois que esse negócio se mostrar lucrativo, antes disso dificilmente alguém irá investir, a menos que sejam os seus pais, tios, parentes próximos, empresas e pessoas investidoras não jogam no escuro, eles precisam ter algum tipo de garantia de que o negócio funcione.

Na prática o que acontece é que depois que você está dando resultados financeiros mensuráveis, ou seja que possam ser medidos de verdade, não é resultados que você acha que pode ter, mas sim o que você conseguir comprovar com documentos, notas fiscais de vendas dos seus shows, balanço financeiro, extrato de conta corrente, é que você conseguirá atrair a atenção dos investidores, e esses irão comprar uma parcela considerável do seu negócio, pois na prática quando você busca um investimento de capital no seu negócio/empresa você está dizendo ao mercado que você está vendendo uma parte do seu negócio, pode ser 10%, 20%, 30%… depende do tamanho do seu faturamento com o tamanho do investimento que virá para o seu negócio, por exemplo, se você fatura R$ 20.000,00 reais por mês em shows e busca um investimento de R$ 500.000,00 é claro que o investidor vai querer uma grande participação no seu negócio, pois o risco do capital investido é alto.

Quanto maior o risco, maior tem que ser o retorno, isso é uma regra básica de mercado, não tem nada a ver com ser música ou arte, tem a ver com o custo do dinheiro.

Então o negócio é você se associar a pessoas do seu tamanho no inicio e ir crescendo com o seu negócio, tornando ele lucrativo, com o tempo você irá atrair a atenção dos investidores maiores, todos os grandes artistas começaram pequenos como eu e você.

Um grande abraço e bons sons!

Por Claudio Girardi