8 de dezembro de 2019
Maioridade do Grammy Latino

Amanhã, dia 16 de novembro, acontecerá em Las Vegas o 18º Grammy Latino. O prêmio anual foi criado em 2000 pela Academia Latina de Gravação. O objetivo é reconhecer as melhores produções musicais do mercado latino-americano, de língua espanhola e portuguesa.

O idealizador do Grammy Latino é Michael Greene. A luta pela criação de um prêmio que exaltasse a rica cultura latino-americana durou anos. Em 2000 a música latina deixou de ser limitada a apenas três categorias do Grammy. Após um longo trabalho de relações internacionais, a Academia Latina de Artes e Ciências da Gravação (Laras) nasceu em janeiro de 1997. Desde então, a cultura latina ganhou representatividade mundial e projetou a música hispânica à sua devida importância.

No Grammy Latino, tanto os indicados quanto os ganhadores são eleitos por votos de membros da Academia. Sem interferência da opinião pública, os resultados são definidos por profissionais especializados da indústria fonográfica. Por isso, a premiação foca na qualidade técnica e artística musicais e não nos números de vendagem ou sucesso de público. Tal característica garante o cumprimento do objetivo inicial do Grammy Latino: destacar a cultura latina e promover melhorias para sua disseminação e preservação.

Para concorrer ao Grammy Latino, o álbum ou a canção precisam ter sido gravados em português ou espanhol. Além disso, o lançamento no mercado mundial tem que ser realizado durante o período determinado pelo edital. Se o caso for de música instrumental, a gravação precisa ser de compositores latino-americanos ou executada por instrumentistas de tal localidade. Assim, artistas de outras nacionalidades que se interessem pelo idioma e cultura latinos também estão aptos à disputa.

O caminho até o prêmio é percorrido em quatro etapas: inscrição, seleção, indicação e votação final. Após essas fases, os ganhadores são anunciados em uma cerimônia de premiação super produzida, digna das consagradas premiações de arte. Nesses eventos, ocorrem shows ao vivo de artistas indicados, discursos dos envolvidos e a entrega da estatueta do gramofone.

Categorias de língua portuguesa

Além das categorias gerais, que indicam artistas e produtores de todos os países participantes, existem as premiações exclusivas para língua portuguesa. São oito: Melhor Álbum de Música cristã, Pop contemporâneo, Rock ou música alternativa, Samba/Pagode, Música Popular Brasileira, Música sertaneja e Música de raízes brasileiras, além da categoria Melhor Canção em Língua Portuguesa.

Por razões óbvias, essas categorias são dominadas por artistas brasileiros. O acúmulo de vitrolinhas, apelido carinhoso dado aos gramofones, no país tem razão de ser. Por meio dele, um comparativo saudável e produtivo é estabelecido na nossa música.

Mas o Brasil também concorre e marca presença nas categorias gerais. Esse ano, o rapper paulistano Rael disputa o Melhor Álbum de Música Urbana por “Coisas do meu imaginário”. Ao lado de Emicida, concorre como Melhor Canção Urbana, por “A chapa é quente!“, do álbum “Língua franca”.

Personalidade do ano

Além das categorias artísticas e técnicas premiadas, há ainda o Prêmio de Personalidade do Ano. O prêmio visa reconhecer personalidades que tiveram conquistas artísticas na música latina e compromisso com a filantropia naquele ano. Agora em 2017 o homenageado será Alejandro Sanz, com mais de vinte anos de carreira acumulando 18 Grammys Latinos e 3 Grammys.

O show “Person of the Year”, acontece um dia antes da premiação oficial do Grammy Latino, também em Las Vegas. Nessa edição, a brasileira Anitta já é presença confirmada com uma apresentação em homenagem à Alejandro Sanz. Ela não recebeu nenhuma indicação ao Grammy Latino 2017. O fato causou alvoroço na internet e indignação dos admiradores da cantora. O argumento é o trabalho impactante e inegável que ela desenvolve com a música brasileira. Atualmente, ela também canta em outros idiomas, incluindo o espanhol. Mas na falta de indicações, Anitta estará presente na festa da maioridade do Grammy Latino.

O prêmio “Personalidade do Ano” já foi entregue aos brasileiros Gilberto Gil (2003), Caetano Veloso (2012) e Roberto Carlos (2015). Na cerimônia de premiação acontecem apresentações ao vivo dos artistas indicados. Nessa edição os brasileiros Tiago Iorc e o pianista Cesar Camargo Mariano serão o Brasil no palco. A premiação será transmitida ao vivo e na íntegra pelo Facebook do Latin Grammy.


Por Helena Ometto

Show Full Content
Previous Resenha: Suicidas, de Raphael Montes
Next Um dia, apenas.

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Os anos 2000 são os novos anos 1990

8 de julho de 2017
Close