Um dos mais influentes e famosos cineastas contemporâneos é, sem dúvidas, Martin Scorsese. Atravessando as últimas décadas com clássicos absolutos e influenciando as gerações mais recentes de realizadores, Scorsese construiu carreira brilhante e também parcerias memoráveis com atores como Robert De Niro e Leonardo Di Caprio. Se já se fala muito sobre obras-primas como “Taxi Driver” ou “Os Bons Companheiros”, será que há outros filmes de alta qualidade do diretor que recebem menos atenção? Com certeza, e essa lista irá mostrar algumas dessas peças que merecem um olhar mais cuidadoso.

1 – Silêncio

Filme mais recente da produção de Scorsese e esnobado pelo Oscar, “Silêncio” é um longa denso. Pode parecer tedioso ou demasiado contemplativo para parte da audiência, mas aqueles que tiverem paciência poderão assistir uma ampla discussão sobre fé e religiosidade no Japão antigo. Que o diretor gosta desses temas, não é novidade para ninguém, mas ele brilha ao trabalhar tais questões com tamanha maturidade e complexidade.

2 – Ilha Do Medo

Fruto da produtiva parceria com Leonardo Di Caprio, “Ilha do Medo” explora o suspense e o mistério de forma excepcional. A atmosfera aqui é única, que vai se tornando cada vez mais tensa a medida em que a trama avança. É também um sensacional estudo de personagem que é valorizado ainda mais se assistimos ao filme pela segunda vez.

3 – Shine a Light

“Shine a Light” foi lançado em 2008 e é produto da junção de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos com um dos maiores diretores de cinema de todos os tempos. O que esperar um dos dos Rolling Stones dirigido por Martin Scorsese? Esse filme responde e mostra o quão ainda mais incrível uma apresentação do grupo poderia ficar se registrada pela equipe certa. Lembrando que Scorsese já havia feito trabalhos musicais anteriormente, onde seu interesse pela área tinha ficado explícito.

4 – A Invenção de Hugo Cabret

Depois de assistir “A Invenção de Hugo Cabret” fica clara a habilidade de Scorsese com os mais variados gêneros cinematográficos. Esse filme, apesar dos vários problemas que apresenta, talvez seja aquele com os aspectos visuais mais lúdicos e fantasiosos da obra do diretor. Tudo é muito vivo, colorido e é justamente por ser uma obra com apelo fortemente infantil. É o mais diferente da lista, provavelmente, e merece ser conferido por isso.