Há exatos 5 anos, no dia 11 de fevereiro, umas das maiores estrelas da música e dona de uma das mais poderosas vozes do mundo nos deixava. Cantora, atriz e modelo, Whitney Houston é a artista feminina mais premiada de todos os tempos, segundo o “Guinness World Records”, com 425 prêmios conquistados em sua carreira até 2013. Ela também segue como uma das mulheres mais bem sucedidas do mercado com a venda de 200 milhões de cópias.

Acho que não precisamos dizer o quanto a “Nippy”, um apelido mais intimo, faz falta no meio musical, não só por sua voz ou canções emblemática, mas por sua presença, carisma e, acima de qualquer coisa, sua representatividade como mulher e negra. Você provavelmente já a ouviu inúmeras vezes, gostando ou não, e hoje vai poder ouvir alguns de seus sucessos mais uma vez, afinal, nosso MixTape vem como uma singela homenagem, o nosso tributo à essa brilhante estrela.

Inspirada pelas mulheres de sua família, a mãe Cissy Houston, as primas Dionne Warwick e Dee Dee Warwick, e sua madrinha Aretha Franklin, Houston começou a cantar no coral da igreja aos 11 anos. Mais tarde juntou-se a sua mãe, cantando em bares de Nova York onde foi descoberta por Clive Davis, empresário da Arista Record. Com seis álbuns de estúdio e três álbuns de trilha sonora, todos eles certificados com diamante, multi-platina, platina e ouro pela “Recording Industry Association of America”, dessas obras cheias de hinos começa agora um breve remember de sua carreira com alguns dos sucessos. Ou podemos chamar de hinos?!

Em 14 de fevereiro de 1985, o seu debut foi lançado tendo como título seu próprio nome que demorou a alcançar o público e somente quando o single “You Give Good Love” chegou a terceira posição dentre os mais vendidos da “Revista Billboard”, foi que as vendas dispararam ao ponto de se tornar o álbum mais vendido do ano nos Estados Unidos, assim como o álbum feminino mais vendido. Ela se tornou a artista do ano pela “Billboard”, fez uma turnê mundial e ganhou o Grammy de Melhor Performance de Vocal Pop Feminina, com “Saving All My Love For You”.

Em junho de 87, o segundo álbum, “Whitney”, foi lançado e tornou-se o primeiro trabalho feminino a estrear no topo dos mais vendidos dos EUA e Reino Unido simultaneamente. Todas as canções lançadas como singles ficaram na primeira posição dos mais vendidos nos Estados Unidos. A sete músicas bateram um novo recorde e ela ultrapassou os “Beatles” e o “Bee Gees”, que estavam empatados com seis cada. O primeiro hit “I Wanna Dance with Somebody (Who Loves Me)” foi a canção que lhe rendeu o segundo Grammy.

O terceiro álbum, “I’m Your Baby Tonight” foi lançado em novembro de 1990, e se tratando de vendas a produção teve um alcance mais moderado que os anteriores. Porém, a turnê “I’m Your Baby Tour”, que quebrou recordes de público por todo o mundo. Os singles “I’m Your Baby Tonight” e “All The Man That I Need” foram ao primeiro lugar da lista dos mais vendidos nos EUA. Mais tarde, outros hits como “Miracle“, “My Name is Not Susan” e “I Belong to You“, foram lançados e conquistou o gosto do público.

Em 1992 ela consagrou-se de outra maneira, fazendo sua estreia no cinema como a protagonista de “O Guarda Costas” protagonizado ao lado de Kevin Costner. Sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 500 milhões de dólares no mundo todo, o filme teve seis músicas gravadas por Whitney incluindo a versão de “I Will Always Love You”, de Dolly Parton, que se tornou o maior sucesso da cantora, ficando, pela décima vez, em primeiro lugar nos EUA e o single mais vendido, com mais de dez milhões de cópias. O álbum da trilha sonora permaneceu vinte semanas em 1º lugar, vendeu mais de 38 milhões de cópias em todo mundo, tornando-se a trilha sonora mais vendida da história, certificada pelo “Guiness Book”, sendo 17x platina e depois diamante nos Estados Unidos. Não tem como discutir o que é sucesso né meus amores?! Mas a escolhida para nosso MixTape é o hino-canção “I Have Nothing”, indicada ao Oscar de Melhor Canção Original.

Em 92 casou-se com o cantor Bobby Brown. Em 93 deu a luz a sua filha Bobbi Kristina. Em 94, com a turnê “The Bodyguard”, veio ao Brasil. Em 95 atuou no filme “Falando de Amor”, em 96 no longa “Um Anjo Em Minha Vida” e em 97 produziu e atuou, como a fada madrinha, em uma versão para televisão de “Cinderella”. Então chegamos em 98, em que fez um dueto com Mariah Carey para a trilha sonora de um dos melhores filmes de animação e, talvez, a melhor adaptação bíblica para o cinema. “When You Believe“, foi trilha do filme “Principe do Egito” e vencedora do Oscar de melhor canção original.

Também em 98, Whitney voltou ao estúdio para gravar um novo álbum que não fosse de trilha sonora. “My Love Is Your Love“, foi lançado em novembro deste ano e teve as melhores críticas de sua carreira, se transformando o maior álbum de R&B na Europa. O single que dava título ao disco tornou-se o mais vendido do ano e ela ganhou seu sexto Grammy por “It’s Not Right But It’s Okay“.

Dando um salto em sua carreira, pulando o “The Greatest Hits”, quando ela assumiu publicamente que tinha problemas com drogas, polêmicas conjugais, sua separação e sua superação ao uso de entorpecentes, chegamos em 2009 com o lançamento do CD “I Look To You“, que estreou em primeiro lugar em vendas nos Estados Unidos e em outros 12 países. Muitas outras coisas aconteceram em sua carreira até a sua morte, mas acho que podemos terminar nossa seleção com a música que dá título ao seu ultimo CD de inéditas, uma das canções mais tocantes de sua carreira.

Se você achou que o maior hino da vida não entraria no nosso Mix se enganou. Porém ele vem como despedida, pois eu vou ficando por aqui, agraciado com essa incrível voz que infelizmente não está mais entre nós. Então, como sempre, um cheiro, abraços apertados e beijos molhados. Ah, e antes que me esqueça, só queria dizer: “I Will Always Love You”. Até semana que vem! 😉