Se você está aqui na coluna Musicando, subentende-se que tenha um interesse mais aguçado que outros por música.

Se você tem um interesse aguçado pela música, provavelmente ainda lamenta o término de bandas que curtia muito. Afinal, sabemos muito bem o quanto esperamos para surgir uma banda que realize um trabalho sincero e que ainda nos agrade em todos os quesitos que listamos importantes. E quando elas surgem, mesmo que os integrantes se separem cedo demais, ouvimos e ouvimos repetidas vezes todos as músicas que pudermos só pra saudade dar uma trégua.

Relembre 5 bandas brasileiras que merecem ter seus discos tocados novamente.

  • Charlie Brown Jr.

Contabilizando mais de 10 álbuns gravados ao longo de sua história(que começou em 1992), a banda Charlie Brown Jr. deixou muita saudade ao encerrar seu ciclo em 2013. Ciclo que foi encerrado em decorrência ao falecimento do vocalista Chorão. A Banda uniu o universo do skate ao universo da música por dentro da vertente rock n’ roll. A cada CD, encontramos por baixo, 3 músicas que se tornam marcantes pra cada um individualmente. O trabalho construído em Charlie Brown ficará pra sempre em nossas mentes através de mensagens que gostamos/precisamos ouvir articuladas com melodias igualmente marcantes. Escute uma dessas músicas de um desses álbuns que Charlie Brown Jr. eternizou para nós:

  • Mamonas Assassinas

Os Mamonas Assassinas foram uma banda de rock com influências de gêneros populares, tais como sertanejo, brega, pagode, forró, música mexicana, reggae e heavy metal que levava humor em suas letras. Formada nos anos 90, composta por cinco integrantes em seus  shows sempre se mostravam muito animados a cada canção levando o público ao delírio.  A banda teve um único álbum gravado em estúdio em 1995, acarretando mais de 3 milhões de vendas. Os Mamonas duraram pouco mais de sete meses, em seguida foram vítimas de um acidente aéreo que ocasionou a morte de todos os seus integrantes. Aqui ficamos com a saudade e a alegria e descontração impressos nas letras da banda.

  • Legião Urbana

A banda dialoga literalmente a dualidade amor e ódio. O ódio no que se refere as letras politizadas e muito sóbrias que narram problemas que ocorrem até hoje. Críticas extremamente necessárias ao comportamento da sociedade em diferentes aspectos. Em paralelo semeiam o amor em músicas como “Será” e “Ainda é Cedo”. A se desfez após o falecimento de Renato Russo.

  • Forfun

Forfun foi formada no começo dos anos 2000 e teve 15 anos de trajetória. Foi uma banda independente que fez muito sucesso embalando a trilha sonora da de muita gente, principalmente os nascidos entre os anos 80/90 e 2000. Anunciaram que entrariam em recesso em 2015. Começaram com letras que, em sua maioria, falavam de amores, desamores e curtição. No entanto, a cada álbum lançado (totalizando 4 álbuns, uma demo e um EP), a banda revelava uma outra identidade. Fizeram isso com maestria ao mostrar que sabem compor em diferenciados ritmos e também abordar diferenciados temas. Como por exemplo, em seu último álbum lançado, o NU, a banda apresentou repertórios politizados, chamando-nos atenção para diversos comportamentos reproduzidos na sociedade que não funcionam de maneira geral. Sem falar das letras que celebram o que há de melhor na vida. Por exemplo para alguns, o carnaval! Veja:

  • Los Hermanos

Show Full Content
Previous A beleza do cinema de Tom Ford em Animais Noturnos
Next 5 Natais pouco convencionais da Televisão

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close