Se existe uma personagem que sempre fará sucesso entre as gerações é Alice, de Lewis Carrol. Publicado em 1865, “Alice no País das Maravilhas” (Alice in Wonderland, no original) fala da menina que cai em um buraco ao perseguir um coelho de casaca, e vai parar em um mundo fantástico.

O livro é conhecido entre as crianças, no entanto, possui uma linguagem uma tanto complicada para quem é muito pequeno (talvez por ser rebuscada demais, considerando também a época em que foi escrita, além de referências matemáticas e filosóficas, entre outras). Mas isso não será mais um problema: A editora Barbatana traz às livrarias brasileiras o livro “The Nursery Alice”, traduzido como “A Pequena Alice”, uma versão para pequenos leitores com 20 reproduções ampliadas e coloridas das ilustrações originais de Sir John Tenniel, com as quais o autor do livro dialoga, perguntando aos pequenos leitores sobre os minuciosos detalhes. A quarta capa ainda vem com um QR-code que transporta os leitores para a primeira adaptação cinematográfica de “Alice in Wonderland”, realizada em 1903, pelos cineastas britânicos Cecil Hepworth e Percy Stow.

A adaptação para os pequenos foi feita por Lewis Carrol em 1890 e agora chega aqui pela editora Barbatana, com a tradução de Cristina Porto.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Gleicy Favacho

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Previous Domingo literário em São Paulo
Next Crítica: Uma Mulher Fantástica

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close