Maior evento de cultura pop da América Latina abre espaço para quadrinistas de todo o mundo

A terceira edição do CCXP – Comic Con Experience 2016 anuncia o aumento do Artists’ Alley, área mais tradicional de uma comic. O número foi agora para 336 mesas, que comportam 462 artistas, Dentre os famosos do mundo dos quadrinhos, estão nomes de peso, como os brasileiros Fábio Moon e Gabriel Bá (ganhadores do Eisner 2016), Gustavo Duarte, Roger Cruz, Rafael Albuquerque, Vitor Cafaggi, Joe Benett, Adriana Melo; e os convidados internacionais Bill Sienkiewicz, Alan Davis, Mark Farmer, Peter Kuper (também ganhador do Eisner 2016), Eduardo Risso, Simon Bisley, Arthur Adams, Joyce Chin, Yanick Paquette, entre muitos outros.

A lista completa de todos os participantes está disponível neste link , onde também é possível encontrar uma página com informações e trabalhos de cada artista que participará do Artists’ Alley.

A área é dedicada aos quadrinistas – incluídos aí roteiristas, desenhistas, arte-finalistas e coloristas – que desejam apresentar seus trabalhos e interagir com o público. Além disso, os artistas também podem aproveitar e interagir diretamente com os fãs, vendendo pôsteres, sketchbooks, artes originais e outros materiais exclusivos.

Dos 448 pedidos de mesa recebidos no período das inscrições, 265 foram escolhidos para participar. A organização da CCXP tradicionalmente opta pela mesa com até dois artistas; e pela primeira vez, a mesa dupla, equipada com sinalização diferenciada e banner gigante produzido pelo próprio evento. A novidade atende artistas que demandam mais espaço para divulgar e vender uma quantidade significativa de produtos.

“O mercado de quadrinhos no Brasil vem apresentando um crescimento significativo tanto na quantidade de lançamentos e de profissionais quanto na qualidade dos trabalhos desenvolvidos. As HQs sempre foram um dos pilares fundamentais da CCXP e, neste ano, o crescimento do Artists’ Alley e sua nova posição na planta do evento, literalmente no coração da CCXP, é reflexo disso. Esperamos um aumento de público para o espaço, traduzindo-se em mais oportunidades para os artistas apresentarem e venderem seus trabalhos”, destaca Ivan Costa, sócio do evento e da Chiaroscuro Studios e curador da programação de quadrinhos da CCXP.

Em 2014, a CCXP reuniu 215 quadrinistas nos quatro dias de evento, ultrapassando a San Diego Comic Con 2014 em quantidade de expositores. Em 2015 foram mais de 265 artistas e em 2016 essa área cresce novamente, passando a 336 mesas, suficientes para acomodar os 462 quadrinistas. Assim a Artists’ Alley Brasil se solidifica como a maior da América Latina e permanece como uma das áreas mais concorridas da CCXP, em grande parte reflexo do ótimo momento dos quadrinhos no país.

Confira o que rolou no Artists’ Alley da CCXP 2015:

 


Apoia-se

Show Full Content
Previous Marte, a nova série da Nat Geo, estreia hoje!
Next A qual planeta você pertence?

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close
CLOSE
CLOSE