Texto de Paula Giannini com direção de Amauri Ernani, comédia sobre a nova terceira idade traz no elenco os atores Rita Malot e Walmir Santana. Montagem se passa em um karaokê e apresenta hits dos cantores amadores como
Evidências e Escrito nas Estrelas

A comemoração de 40 anos de união de um casal, que também está festejando 60 anos de idade, é o ponto de partida da comédia romântica musical “Até que a morte nos separe”. Texto de Paula Giannini e direção de Amauri Ernani, do sucesso “Casal TPM”, a montagem reestreia dia 26 de junho, quarta-feira, às 21 horas, no Teatro Folha.

Em “Até que a morte nos separe”, os atores Rita Malot e Walmir Santana interpretam um casal que trocam cartas a cada década de vida em conjunto. As cartas escritas aos 18 anos trazem projeções dos dois para a década seguinte. Na comemoração dos 40 anos de casados, que acontece em um karaokê, onde se desenrola toda a história, as cartas já não mais representam a realidade e começam a dar margem a muitas situações cômicas.

“No espetáculo os personagens aos 18 anos, imaginavam que aos 60 anos seriam dois velhinhos, mas os tempos mudaram. Ao entrar na melhor idade, eles redescobrem o prazer e a vontade de viver demonstrando que a maturidade e o envelhecimento são um novo recomeço e que o sonho ainda não acabou”, conta Rita.

Para a atriz Rita Malot a peça apresenta uma reflexão sobre o processo de envelhecimento populacional mundial.

Agenda