Entre os dias 1 a 4 de Dezembro aconteceu em SP a terceira edição da famosa convenção de nerds aqui no Brasil. Reuniu muita gente. Muita gente mesmo! E é gigante ao ponto de que ou você prioriza uma coisa ou outra! Na minha estreia, como público de festivais, eu priorizei os painéis, mesmo que no primeiro dia eu tenha andado um pouco pela feira apenas para conhecer tudo.

Os estandes são legais. Tem bastante coisa para se ver, tirar fotos, se impressionar. O escudo (fake, claro!) da Mulher Maravilha, o trono de Game Of Thrones, vários cartoons, fora a quantidade inimaginável de bonecos, canecas, botons, são tantos artigos para colecionadores que entende-se porque esse evento tem um público muito cativo apesar dos pesares.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Os dois primeiros painéis eu não consegui entrar (nesse momento eu estava dando uma volta pela feira, foi a única volta que eu dei!). Nesse dia entrei no meio da conferência de Frank Miller, no qual ele falou sobre Batman, 300, Mulher Maravilha, Superman… O trabalho dele é gigantesco, então tinha muitos assuntos! Sim, vamos esperar mais de sua mente criativa e genial. Sim, há muitas coisas que pode-se aproveitar. E, não, ele não quer parar tão cedo. Ótima notícia para os nerds!

O segundo painel que eu assisti (e quarto do dia) foi o da Paramount Pictures com Vin Diesel e Nina Dobrev. Nós vimos um trailer e algumas cenas e, honestamente, o filme me pareceu bem fraquinho. O roteiro é bobo, a história parece ser precária e em um tempo que os filmes de ação estão impressionando por várias coisas, xXx: Reativado parece um pouco atrasado. Ver um filme onde um personagem é o “fodão”, gosta de ser, faz piadinha sendo e todo mundo morre de amores por ele não é novidade. Estamos vivendo uma época em que qualquer ator pode ter seu próprio herói “bonzão” de ação, então além do personagem ser bom, tem que ter algo mais.

Ainda sobre esse painel, Nina falou sobre as cenas que ela faz, sua personagem serve mais como alívio cômico, e a atriz confessou que é tão desastrada quanto aparece no filme. Vin Diesel comentou que depois de fazer o sétimo Velozes e Furiosos, gravar xXx novamente foi bom para ele (momento triste da tarde: lembrar de Paul Walker e que ele nunca mais estará em outro Velozes e Furiosos) e que acabou tendo coisas para ocupar sua mente.

O próximo painel da noite foi com David Fogler e ele falou sobre o processo de criação para os filmes de Star Wars atuais. Especialista em efeitos especiais, Fogler disse um pouco sobre seus trabalhos antigos (que além de Guerra Nas Estrelas, inclui Matrix Reloaded e Avatar), sobre como personagens e efeitos importantes saíram do papel e de como gosta de destruir planetas! O painel dele foi mais específico e eu, assumidamente, não entendo muito sobre efeitos especiais nem Star Wars, então boa parte do que ele falou (me perdoem), eu não sabia sobre o que era.

CCXP Game of Thrones

Foto: Divulgação

O último da noite foi sobre Game Of Thrones. O primeiro convidado foi Will Simpson, responsável pelas artes e desenhos da storyboard da série. Foi bem bacana a conversa com ele, que falou como é o processo criativo entre o que ele faz a partir do momento em que lê o roteiro até a cena ser gravada. Ele explicou que o seu trabalho é auxiliar as filmagens para que quando seja gravado o roteiro, a direção já tenha uma ideia do que fazer, de como realizar, até de alguns enquadramentos e posicionamentos da câmera. E, para o delírio dos fãs, ele recebe os roteiros muito antes, ou seja, enquanto estamos vendo uma coisa na série, ele está muito a frente de nós!

O segundo convidado de GOT foi Sven Martin, responsável por efeitos visuais, que mostrou como explosões e dragões viram verdade. No caso dos dragões, ele contou que a equipe partiu de um frango desses congelados, observou sua estrutura, o copiaram, até que tivessem uma ideia prática do que queriam e a colocaram em cena. Ou seja, no universo da série, galinhas e dragões são primos distantes!

E, por fim, a grande esperada da série, a que todos queriam ver, a suprema Natalie Dormer, a rainha Margaery. A atriz foi um amor. Super simpática, respondeu tudo, se divertiu e ficou impressionada com a quantidade de gente que tinha lá. Entre as coisas que falou, disse que quer que Cersei sofra na série, falou sobre o importante papel que mulher tem dentro de GOT, tentou evitar perguntas muito políticas, mas acabou respondendo sobre lutar contra o machismo e o preconceito.

Foto: Daniel Deák - Divulgação CCXP

Foto: Daniel Deák – Divulgação CCXP / Natalie Dormer

Ela revelou que antes de atuar na série já era fã e que agora não tem nenhuma informação privilegiada do que vai acontecer e que voltou ao que era: apenas uma seguidora de GOT.  Dormer também falou sobre Hunger Games, e disse o quanto gosta do fato de uma mulher ser a protagonista, e que para os próximos trabalhos não liga apenas para dinheiro, que quer estar em projetos que acredita, que tenham a ver com ela, como os que fez até agora.

E assim foi o meu primeiro dia da Comic Con Experience 2016. Ainda tem a parte dois!