Crítica (2): Lego Batman – O Filme

Divertido como o mundo de LEGO pode ser!

Apenas três anos após o sucesso mais esperado de “Uma Aventura LEGO”, nós agora somos agraciados com “LEGO Batman – O Filme”.

A nova equipe de animação inclui o subversivo diretor Chris McKay (Cartoon Network “Frango Robô”) e o escritor Seth Grahame-Smith (“Orgulho e Preconceito e Zombies”).

A produção acertou em tudo, desde a iconografia de corte da era Adam West até o “Batdance” de Prince. E a bobagem se estende ainda mais, incorporando trechos de ação ao vivo de Jerry Maguire, entre outras.

Ao mesmo tempo, o filme está suficientemente em contato com as histórias em quadrinhos atuais, acertando em explorar a psicologia de Batman. Como nos quadrinhos, há uma grande ênfase na relação confusa entre Batman e o Coringa. A aversão fria do nosso herói à conexão sentimental também é examinada com cuidado através de seu envolvimento impaciente com Robin, Batgirl e Alfred, satirizado aqui como uma figura de pai exigente.

A “Bat-mitologia” tem sido raramente abrangente e atrevidamente dublado como neste filme. E uma das estrelas do show é Rafael Infante, que emprestou a sua voz ao divertido “Dark Knight”. O seu trabalho de dublagem é uma engraçada paródia de Christian Bale e é um dos ingredientes que faz o filme ser tão bom.

“LEGO Batman – O Filme”, como citado, acerta em tudo, especialmente no humor ácido! É um filme animado com amor ao herói noturno mas sem o fanatismo e a devoção dos bat-maníacos a medida em que as piadas em relação ao comportamento usual do super-herói deixam o filme ainda mais divertido. Isso faz com que o filme seja despretensioso e dá liberdade para autocrítica. Batman é retratado como um herói “tiozão” egocêntrico e precisa mudar seus conceitos se juntando aos seus amigos e trabalhando em conjunto para salvar a cidade de Gotham.

É um filme cheio de piadas internas e críticas a América corporativa. É um roteiro cheio de trocadilhos e duplo sentido. Em um dos outdoors da cidade de Gotham, por exemplo, vemos uma propaganda que diz: “Have an ice holiday!” (Tenha um feriado gelado). O que pode ser uma referência aos trocadilhos e as piadas ácidas e de vários sentidos de “LEGO Batman – O Filme”.

As crianças vão adorar e os adultos, eles vão amar! É um filme para todas as idades. Quer ficar louco e dar boas gargalhadas com seus filhos? Este é o lugar para fazê-lo! Não percam!


Por Thiago Pach

Crítica (2): Lego Batman - O Filme
9.5Pontuação geral
Votação do leitor 0 Votos
0.0