Connect with us

Hi, what are you looking for?

Crítica

Crítica: Os Smurfs e a Vila perdida

No próximo dia 06 de abril chega as telonas uma animação para divertir a toda a família, “Os Smurfs e a vila perdida”. O terceiro filme da série aporta ao Brasil para alegrar crianças e adultos em 2 e 3D. Com mensagens importantes e uma trilha sonora bem jovem, o filme trata de amizade, parceria, empoderamento e, é claro, de amor.

O roteiro de Stacey Harman e Pamela Ribon, inspirado nos personagens criados por Peyo, narra de maneira didática as angústias da pequena Smurfette (Demi Lovato, na dublagem em inglês) na busca por conhecer a sua vocação. Na vila Smurf todos os moradores são rapazes e tem uma aptidão definida. Ela, no entanto, não compreende qual o seu papel dentro de sua comunidade. Então, em uma brincadeira com seus super amigos Gênio, Robusto e Desastrado, constata que existe uma colônia perdida de Smurfs dentro da floresta proibida. Quando a mocinha descobre que o vilão Gargamel irá em busca dessa comunidade desconhecida para aprisiona-los e roubar seus poderes, ela decide partir sozinha em uma aventura inesquecível. Seus amigos, é claro, não a abandonam, e juntos seguem por um caminho de belezas e perigos da floresta proibida.

O longa propões mensagens importantes em sua narrativa, aprofundando assuntos atuais e necessários. A direção de Kelly Asbury consegue trazer uma abordagem fluída, brincando com o universo lúdico, e ao mesmo tempo explorando de forma inteligente alguns efeitos de filmes de ação adultos. Sempre tocando no botão da amizade e da parceria, uma mensagem fundamental que o filme traz é a importância de respeitar as diferenças (e quando juntamos nossas diferenças nos tornamos mais completos enquanto sociedade). A ideia de respeito também é oferecida em todo empoderamento feminino que a animação carrega: A noção de que mulheres são capazes de gerir suas próprias vidas, relações e contextos sociais é latente, e imprime todo esse poder (inerente ao ser humano) na cabeça de nossas meninas com muita delicadeza.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A versão em inglês do filme (“Smurfs: The Lost Village”) conta com um elenco de dublagem de peso, tendo, além da Demi Lovato como Smurfette, Julia Roberts como Smurf-Magnólia. A dublagem nacional também não ficou pra trás, trazendo Rodrigo Lombardi como Gargamel e Ivete Sangalo como Smurf-Magnólia. A equipe de dublagem merece seu destaque pois, como geralmente acontece com animações, realiza um trabalho excepcional com piadas inteligentes e o timing perfeito para a versão brasileira.

A trilha assinada por Christopher Lennertz é a cereja do bolo. Arrematando as cenas, também apresenta uma pegada jovem e bastante agradável.

Repleto de nostalgia, “Os Smurfs e a vila perdida” recupera as características dos antigos desenhos, mantendo a qualidade e, de certa forma, sendo superior as versões anteriores em live-action. Vale muita a pena ir ao cinema, levar as crianças e aproveitar essa linda história.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Reader Rating0 Votes
0
8
Advertisement. Scroll to continue reading.
Written By

Geógrafa por formação, bailarina por amor e crespa por paixão, Lorena é uma estudante carioca que passa a vida em busca de soluções capazes de melhorar a qualidade de vida. Como boa taurina: é boa de garfo (e como come!) e amante das artes. Por isso se aventura em danças e circos para deixar a vida mais leve! Tem uma cabeça grande que nunca para de trabalhar e divide aqui na WOO suas loucuras e delícias.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode ler...

Filmes

Novos nomes devem se juntar a organização em breve A partir deste ano, 397 novos profissionais devem integrar a Academia de Artes e Ciências...

Filmes

“Gato De Botas 2” tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros em 2023 A Universal Pictures acaba de divulgar o novo trailer de “Gato de...

Crítica

A Pixar mostra todo o seu esplendor com “Lightyear” Há um esforço grande das produtoras nos últimos anos em manterem franquias rendendo com inúmeros...

Filmes

O cinema pode ser uma ferramenta  maravilhosa de quebrar preconceitos e conscientização, assim como todas as outras áreas da arte O amor deve ser...

Advertisement