13 de dezembro de 2019

Inspirada nas fotografias de Cindy Sherman, a divertida peça “Retratos” é uma boa pedida para todas as idades. Cindy é uma artista americana que se fotografou em diversos e misteriosos personagens, sobre as quais não se conhecem as histórias, os medos ou sonhos. Isso, em si, enche suas obras de possibilidades e interpretações. A inspiração trazida pela fotógrafa dá ao espetáculo teatral as ferramentas necessárias para explorar as possibilidades que envolvem as mulheres fotografadas.

Foto: Divulgação - Renato Mangolin
Foto: Divulgação – Renato Mangolin

Trabalhando muito bem essa ideia, a peça traz à cena mulheres com diferentes perfis e vivências, de forma não muito ordenada ou didática. Com ares de palhaçaria, a peça intercala momentos divertidos, dramáticos, loucos, agitados, lentos… Como é na vida de toda mulher. O espetáculo trata de forma muito particular o que é o “ser feminino” e como ele se enquadra dentro da sociedade atual. Nessa levada, ainda que de forma muito leve e engraçada, são abordados temas um tanto quanto problemáticos: A forma brutal como mulheres são tratadas, seja como bibelôs de seus cônjuges, prisioneiras de um padrão irreal de beleza, reféns de uma indústria de consumo voraz… chegando ao estupro e ao feminicídio. Retratos trata de tudo que nos tira a voz, e no contra-fluxo, da nossa luta para sermos ouvidas (e trata de forma linda e alegre).

O espetáculo é um solo atuado pela incrível Carol Cony. Com um domínio intenso de seu corpo e de suas expressões, a atriz e bailarina se joga nessa jornada de troca, loucura e empatia (juro que em algumas horas deu vontade de entrar no palco pra dançar com ela). O trabalho da atriz é impecável e divertido e demonstra ser bem desgastante também. Mas, só de olhar para ela parada já era divertido.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A peça teve sua estreia em 2014, quando pôde contar com fomento da prefeitura do Rio. Agora reestreia no Parque das Ruínas em Temporada independente, ou seja: sem patrocínio! E por isso a equipe conta com o apoio de amigos e espectadores em uma vaquinha online para viabilizar a continuidade do trabalho. Então: Partiu ajudar a arte independente?

Quem se animar de conhecer um pouco mais do projeto, pode visitar a página do espetáculo e obter mais informações.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Lorena Freitas

Geógrafa por formação, bailarina por amor e crespa por paixão, Lorena é uma estudante carioca que passa a vida em busca de soluções capazes de melhorar a qualidade de vida. Como boa taurina: é boa de garfo (e como come!) e amante das artes. Por isso se aventura em danças e circos para deixar a vida mais leve! Tem uma cabeça grande que nunca para de trabalhar e divide aqui na WOO suas loucuras e delícias.

Previous Crítica: As Confissões
Next Não Tenho Tempo

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

“De Palma” Estreia dia 24 de novembro no Brasil

3 de novembro de 2016
Close