E nesta semana das Crianças, nada melhor do incentivar nossos pequenos (sejam filhos, sobrinhos, netos, afilhados, alunos ou até mesmo alguma criança desconhecida) à leitura desde cedo. Elas aprendem vendo nosso exemplo e se queremos vê-las crescendo com bom caráter e mais humanidade, nada melhor do que começar pelo hábito da leitura e de leituras saudáveis.

Todos sabemos do benefício que é oferecer e entreter uma criança com um livro, muito melhor do que com jogos eletrônicos ou desenhos animados que tolhem sua imaginação e pouco acrescentam para torná-los mais gentis, respeitosos e humanos. E, se queremos viver em um mundo melhor, devemos começar pelas crianças, e sem dúvida, uma boa leitura contribui, e muito, para isso!

Desta forma, separamos algumas dicas de livros que não podem faltar na biblioteca infantil dos pequenos, a lista é grande, mas selecionamos 5 livros estrangeiros e mais 5 de nossa literatura brasileira, vamos conferir?

O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupéry

O livro que encanta o mundo, foi escrito e ilustrado pelo francês Antoine de Saint-Exupéry, sendo lançado primeiramente nos Estados Unidos em 1943, não demorou muito para tornar-se um clássico. Narra as aventuras de um aviador acidentado que encontra com um menino e os dois levam o leitor a reflexões profundas sobre a vida, a relação crianças versus adultos e seus modos de agir e pensar, mas sobretudo é uma grande lição de amizade e relações interpessoais.

Contos de Grimm, Jacob e Wilhelm Grimm

Publicado inicialmente em 1812, a primeira coleção continha apenas 86 contos, depois foi lançado mais um volume acrescentando mais 70 histórias. Hoje, temos um total de 200 contos e 10 lendas clássicas para embalar as noites de nossas crianças. Há várias coleções ilustradas, com menores quantidades de contos e ilustrações adaptadas para os pequenos, mas o que vale é apresentar este mundo de fábulas e faz de conta para a criançada deixar rolar solta a imaginação com estes clássicos que já tiveram adaptação para cinema, TV, teatro e até mesmo desenho animado.

Coleção Júlio Verne, Júlio Verne

Impossível selecionar os melhores livros de Júlio Verne, mas vamos lá, tentamos separar apenas três de suas aventuras para a criançada:

Viagem ao Centro da Terra: lançado em 1864, narra as aventuras de Axel, menino curioso que decifra um manuscrito juntamente com seu tio e professor Otto Lidenbrock e descobrem o “mapa” do centro da terra e decidem partir em viagem para conhecê-la. Lá, eles passam por dificuldade e grandes descobertas à respeito da formação de nosso planeta.

20 Mil Léguas Submarinas: publicada pela primeira vez em periódicos entre os anos de 1869 a 1871, narra a história da “invenção” do submarino, onde o capitão Nemo projeta o Náutilus (o submarino) e vive grandes aventuras sob o mar, percorrendo as 20 mil léguas.

A Volta ao Mundo em 80 Dias: do ano de 1873, é outra aventura que envolve descobrimentos e a formação de nosso planeta, onde o lord inglês Phileas Fogg decide sair de sua rotina milimétrica juntamente com seu “faz-tudo” Jean Passepartout e aceita uma aposta maluca entre seus amigos de percorrer o mundo em apenas 80 dias e esta aventura vai desvendando os mistérios e curiosidades da Geografia. Uma dica é ler este livro acompanhado de um Atlas e explicar para as crianças a localidade de cada parte da história.

Alice no País da Maravilhas, Lewis Carroll

Lançado em 1865, do autor Charles Lutwidge Dodgson, sob o pseudônimo de Lewis Carroll, conta as aventuras da garotinha Alice que se perde em um poço e vive grandes momentos. Cheia de fantasias e alusões que a tornam uma bela fábula com ensinamentos não só para os pequenos, mas inclusive para os adultos.

Soldadinho de Chumbo, Hans Christian Andersen

Publicado em 1838, é um romance puro entre um soldadinho de brinquedo fabricado em chumbo e uma delicada boneca bailarina, porém impossível e com um final diferente dos demais contos de fadas. Mas o mais interessante nesta narrativa é que ela trata sobre as diferenças entre as pessoas e sobre deficiência física e sua aceitação.

Coleção Reinações de Narizinho, Monteiro Lobato

Coleção de histórias, composta por onze pequenos contos, surgiram em 1931, após o lançamento do primeiro livro infantil no Brasil, em 1920, também do mesmo autor: A menina do narizinho arrebitado. A coleção traz histórias de nosso folclore e cultura, cheio de encanto e fantasias, que deu origem à série “O Sítio do Pica-Pau Amarelo”.

O Menino Maluquinho, Ziraldo

Publicado primeiramente em 1980 em formato de livro, a história fez grande sucesso nos anos 1990 em formato de gibi e mais tarde transformou-se em desenho animado e filme. Narra as aventuras malucas de um garotinho que vive uma infância não mais vivida hoje, repleta de brincadeiras e diversões em seu imaginário com seus amigos.

Minha Primeira Bíblia com a Turma da Mônica, Maurício de Sousa

Lançado em 2011, para quem é cristão, ou mesmo para quem pretende contar algumas das narrações bíblicas para os pequenos. A produção que Maurício de Sousa criou, é um pequeno exemplar com uma narrativa simples e didática e com ilustrações para transmitir alguns ensinamentos bíblicos.

Menina Bonita do Laço de Fita, Ana Maria Machado

Com lançamento no ano 2000, a história conta sobre um coelhinho branquinho que se encanta com a cor de uma bela menina que usa um laço de fita e deseja tornar-se como ela. Uma narrativa que fala sobre as diferenças de raças e traz à tona a questão do respeito racial que deve haver entre as pessoas.

O Fantástico Mistério de Feiurinha, Pedro Bandeira

Um clássico de Pedro Bandeira, lançado em 1986, é um anti-conto de fadas, e narra a história das princesas encantadas 25 anos depois do “felizes para sempre”. Mostra que nem tudo é encantado e que todas têm suas dificuldades, neuras e traumas, mas no fim, todas se reúnem em um único propósito que é encontrar Feiurinha. Uma aventura que vale a pena a leitura!

E aí, gostou das nossas dicas? Aproveite a semana da criança para incentivar a leitura entre os pequenos.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Fabiana Moura

Ela é jornalista, mãe, esposa e muito feliz, ama ler, escrever e aprender cada vez mais, além de ser apaixonada pela Língua Portuguesa. Já fez e faz de tudo um pouco nesta vida, por isso mesmo, ela diz: "tamuaí" pra tudo!

Previous Dia das Crianças: Desenhos com gostinho de infância
Next Primeiras impressões de Dynasty, a série dos criadores de Gossip Girl e The O.C

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close