7 de dezembro de 2019

Na coletiva do filme “A Glória e a Graça”, também tivemos a oportunidade de bater um papo com o diretor Flávio Tambellini. Ele nos falou um pouco de como foi o processo de produção do filme e algumas dificuldades encontradas no caminho.

Flávio é produtor, diretor e roteirista. Já possui diversos trabalhos em seu currículo como:Gabriela, Cravo e Canela(1983), “Terra Estrangeira” (1995), “Eu Tu Eles” (2000), “Cazuza – O Tempo Não Pára” (2004), “O Passageiro – Segredos de Adulto” (2006), entre outros. Além disso, foi co-produtor de “Carandiru” (2003) e produtor executivo de “Orfeu” (1999).

Para saber mais sobre o que rolou, em breve teremos uma matéria só sobre a coletiva. Enquanto isso, assista nossa entrevista. E não deixe de ler a opinião de nossos críticos do Rio de Janeiro e de São Paulo sobre o filme.

Confira, também, a entrevista que fizemos com a atriz Carol Marra:

“A Glória e a Graça” – Entrevista com Carol Marra

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Aimée Borges

Aimée Borges gosta de dançar ao vento, beber água gelada e sorrir para Lua. Apaixonada por contos e fadas, deixa-se levar por sua curiosidade que a transporta para um mundo ainda mais louco que o da Alice.

Previous Vade Retro!
Next Crítica (3): Moonlight: Sob a luz do luar

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Crítica: Suspiria (1977)

9 de novembro de 2018
Close