Cerveja oficial do festival desde 2011, a holandesa trouxe ao público desde a famosa tirolesa até bartenders diretamente de Amsterdã.

Mais uma vez, uma estrela vermelha brilhou no Rock in Rio: a Heineken, famosa cervejaria holandesa, trouxe diversão e – muita – cerveja para o público nos 7 dias de festival e no evento teste.

Para quem não gosta de cerveja, a Heineken trouxe novamente a maior atração entre os brinquedos do festival: a tirolesa, localizada bem à frente do Palco Mundo, em cima do público. Uma experiência que valia as horas de fila (mesmo tendo como agendar o horário de descida, ela era inevitável).

Uma novidade este ano foi a House Of Rock, que era atrelada à campanha que a marca fez para divulgar sua participação no festival: “Quem é ele, esse tal de rock’n’roll?”. O espaço oferecia ao público uma imersão na história do gênero, com espaço para fotos, e o uso da #RockPraMim como forma de compartilhamento de experiências.

Outra novidade foi o Heineken Jam Sessions: shows com atrações surpresas no Palco Sunset após a última apresentação do Palco Mundo. O palco ficava totalmente verde, para reconhecimento da marca, e ainda trazia uma vibe muito boa para os que queriam ficar por mais tempo na Cidade do Rock.

Como todas as grandes marcas, a Heineken também tinha o seu camarote, o Heineken Lounge. Localizado em frente ao Palco Mundo, o espaço, exclusivo para convidados, contava com um serviço exclusivo de bartenders, vindos diretamente da Holanda, para servirem a cerveja através do ritual “Star Serve“, uma metodologia global para tirar a Heineken perfeita em cinco passos que requerem muito treinamento.

Para nós, meros mortais, o Heineken Lounge contava também com apresentações de uma banda no intervalo dos shows do Palco Mundo.

Claro que a Heineken não ficaria só nisso, né! O chope, obviamente, foi o personagem principal! Distribuídos entre os restaurantes (como Habib’s e Bob’s), bares da própria marca ou nos vendedores ambulantes, a operação para que ninguém passasse sede durante o festival foi considerada a maior da história. O investimento foi de cerca de 2 milhões de reais.

Porém, um erro foi cometido mais uma vez: o uso desenfreado de copos plásticos, indo na contramão da consciência ambiental que o Rock in Rio tanto tem pregado nos últimos anos. Entretanto, para tentar amenizar o problema, a Heineken desenvolveu, este ano, uma parceria com a Natura, especialmente para o festival: transformar os copos que foram descartados no stand da Natura nas embalagens dos produtos da linha Natura Humor. Na próxima edição, poderia rolar um copo de plástico mais resistente, pois ficaria uma ótima lembrancinha e o meio ambiente agradeceria!

Ufa! A Heineken, mais uma vez, mostrou pra que veio. E aí, quais serão as surpresas que a queridinha da Holanda reserva para o Rock in Rio 2021?

O Rock in Rio 2019 aconteceu de 27 de setembro à 06 de outubro no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro. A Woo! Magazine esteve presente todos os dias com sua equipe, e o apoio da Piticas Botafogo Praia Shopping e do Escape Time Rio de Janeiro, proporcionando uma cobertura completa do evento e muita diversão com brincadeiras com o público presente.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Luísa Aranha

Luísa tem 21 anos, é carioca, estudante de publicidade e apaixonada por música. Acompanha a indústria desde os 12 anos por hobbie, mas essa brincadeira acabou se tornando em algo sério, e atualmente ela deseja seguir sua carreira profissional na área.

Previous Rock in Rio 2019: deu para matar a fome na Cidade do Rock?
Next Eisenbahn faz sua estreia no Rock in Rio

1 thought on “Heineken: cerveja e diversão no Rock in Rio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close