Através do Twitter o ator Dave Bautista (o Drax de “Guardiões da Galáxia”) se manifestou mais uma vez contrário a atitude da Disney em demitir o diretor e roteirista James Gunn. Segundo o mesmo, ele só participará do terceiro filme por questões contratuais. O ator também afirmou que não existe “Guardiões da Galaxia” sem James Gunn.

Confira o post de Dave no Twitter:

“Eu farei o que estou legalmente obrigado a fazer, mas ‘Guardiões da Galáxia’ sem @JamesGunn não é o projeto que eu assinei para fazer. E ‘Guardiões da Galáxia’ sem o @JamesGunn simplesmente não é Guardiões da Galáxia. É também muito nauseante trabalhar para um estúdio que viabilizou uma campanha de difamação dos fascistas cybernazis. É assim que me sinto.”

Os atores já haviam manifestado apoio ao diretor anteriormente através de uma carta assinada por todo o elenco e produção. A carta manifestava apoio a James Gunn, mas não fazia um ataque direto a Disney.

Leia a carta na integra:

“Para nossos fãs e amigos:

Nós apoiamos James Gunn totalmente. Ficamos chocados com sua demissão repentina na última semana e propositalmente esperamos esses dez dias para darmos uma resposta para podermos pensar, rezar, ouvir e discutir. Nesse tempo, fomos encorajados pelo incrível apoio de nossos fãs e membros da mídia que gostariam de ver James recolocado como o diretor do Volume 3. Ao mesmo tempo, fomos desencorajados pelas respostas que vieram daqueles que acreditam nas teorias da conspiração que o cercam.

Estar nos filmes de ‘Guardiões da Galáxia’ foi uma honra em cada uma de nossas vidas. Não podemos deixar esse momento passar sem expressar nosso amor, apoio e gratidão por James. Não estamos aqui para defender suas piadas de anos atrás, mas sim para compartilhar nossas experiências de muitos anos juntos no set de ‘Guardiões da Galáxia’ 1 e 2. A personalidade que ele mostrou ao lidar com a demissão é consistente com o homem que ele era todos os dias no set, e acreditamos que suas desculpas, de agora e de anos atrás, quando ele foi inicialmente confrontado com suas afirmações, sejam de coração. Um coração que todos nós conhecemos, confiamos e amamos. Ao nos escalar para lhe ajudar a contar essa história de baderneiros que encontram redenção, ele mudou nossas vidas para sempre. Acreditamos que o tema de redenção seja mais do que relevante agora.

Cada um de nós está ansioso para trabalhar novamente com nosso amigo James no futuro. Sua história ainda não acabou – longe disso.

Há um processo em andamento no tribunal da opinião pública. James com certeza não será a última pessoa a ser colocada em julgamento. Dada a crescente divisão política neste país, é seguro dizer que exemplos como esse continuarão [existindo], ainda que esperemos que os americanos de diversos espectros políticos possam pegar mais leve no assassinato de personalidades públicas e parar de transformar a mentalidade de rebanho em uma arma.

É nossa esperança que o que aconteceu possa servir de exemplo para percebermos a grande responsabilidade que temos, conosco e com os outros, no uso de nossas palavras escritas que são gravadas nas pedras digitais; e que, como sociedade, possamos aprender com essa experiência e, no futuro, pensar duas vezes no que queremos expressar; e que também possamos utilizar essa habilidade para ajudar e curar em vez de machucarmos uns aos outros. Obrigado por ter tirado seu tempo para ler nossas palavras.

Os Guardiões da Galáxia.”

E ainda sobre o caso, milhares de fãs assinaram um abaixo assinado pedindo a readmissão do diretor ao comando do filme.

Por sua vez a Disney não parece disposta a voltar atrás na decisão tomada.

Entenda o caso:

A Disney resolveu cortar todos os vínculos com James Gunn após Tweets polêmicos virem a tona. Nos posts James fez piadas com assuntos de natureza séria e delicada como por exemplo estupro e pedofilia.

Por sua vez, Gunn pediu desculpas por seus atos e disse que concorda com a atitude da Disney e que irá arcar com as consequências dos seus atos.

Confira o pedido de desculpa de James Gunn:

“As pessoas que seguiram minha carreira sabem como comecei. Me via como um provocador, fazendo filmes e contando piadas que eram escandalosas e tabu para muitos. Como disse publicamente muitas vezes, na medida em que desenvolvi como pessoa, meu trabalho e meu humor também desenvolveram. Não posso dizer que sou melhor, mas sou muito diferente do que eu era  passado. A época em que falava coisas só para chocar e ver as reações de todos definitivamente já acabou. No passado, me desculpei pelo meu humor ácido. Me sinto arrependido e realmente quis dizer tudo que disse nas minhas desculpas. Eu sei que é uma declaração estranha e que pode parecer óbvia, mas estou aqui dizendo isso. Esta é a verdade completa: costumava fazer piadas ofensivas, não faço mais. Não culpo meu passado por isso, mas me sinto mais humano e mais criativo hoje. Amo vocês.”

Ultimamente Hollywood tem sido bem sensível à estes assuntos, principalmente após escândalos com Kevin Spacey, que gerou uma avalanche de denúncias sobre casos de abusos durante produções. Agora é esperar para sabermos mais sobre o futuro da produção de “Guardiões da Galáxia 3” e também quais serão as próximas consequências para James Gunn assim como qual serão seus próximos passos.

Confira a matéria completa aqui.