Connect with us

Hi, what are you looking for?

Literatura

Livros que viraram filmes

O universo cinematográfico parece gostar cada vez mais de adaptar obras literárias de sucesso para as telonas. Essa semana teremos a estreia de Inferno (baseado no livro homônimo, de Dan Brown), mas já estão em cartaz outros filmes baseados em livros, como o Bebê de Bridget Jones (livro da Helen Fielding), O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares (livro de Ranson Riggs) e É Fada (baseado no livro “Uma Fada Veio Me Visitar”, de Thalita Rebouças). Aproveitando o momento, a coluna de hoje é sobre adaptações…

Tema polêmico, que sempre gera muita discussão nos grupos de amigos, nos fandoms e até nas salas de cinema. Vou trazer exemplos de filmes que foram bons e fiéis; filmes que foram bons, mas não tão fiéis; filmes que foram tão bons que acabaram sendo melhores que os livros e filmes que foram tão ruins que deu até vontade de desver, rs. Lembrando que a lista é baseada puramente nas minhas impressões e você tem todo direito (inclusive deve) de discordar. Bora fazer uma discussão nos comentários! 🙂

Advertisement. Scroll to continue reading.

Filmes que foram bons e fiéis ao livros

Essa categoria parece ser quase impossível. É até compreensível, imagino. Transformar livros de 200, 300, 400 páginas em filmes de mais ou menos 2 horas não deve ser uma tarefa fácil. Na minha concepção, esses dois filmes foram bem adaptados, colocaram toda a essência do livro nas telas, sem desviar muito do enredo principal e nem alucinar em nada. Inclusive, são dois dos meus filmes favoritos!

Diário de uma Paixãodiario-de-uma-paixao

Não senti falta de NADA nessa adaptação. Muito pelo contrário, saí com o coração cheio de alegria. Toda vez assisto o livro ainda me alegro! O romance dos dois foi muito bem retratado, com muito bom gosto e evitando deixar muito piegas! O casting também foi incrível. Os boatos dizem que os atores se odiavam durante as filmagens, mas eles não deixam isso transparecer em momento algum. A química é perfeita!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Orgulho e Preconceitoorgulho-e-preconceitoOrgulho e Preconceito provavelmente é um dos meus livros favoritos e eu estava muito apreensiva em relação ao filme. Sem razão! Ele foi fiel em tudo que eu considerava importante e eternizou ainda mais a história de Mr. Darcy e Lizzie.

Filmes que foram bons, mas não foram fiéis ao livros

Como eu disse anteriormente, é compreensível que os filmes nem sempre sejam 100% fiéis aos livros. Todavia, é muito esquisito quando ele é 90% fiel e em algum momento acontece algo muito estranho nas telonas – totalmente diferente do livro! Foi o que eu senti assistindo Amanhecer, parte 2. Não quero dar spoiler para quem não viu (mas, sinceramente, em que mundo você vive que ainda não viu?), mas eu quase levantei e fui embora na cena da batalha final.batalha-final

O filme estava indo relativamente fiel ao livro, com uma coisinha ou outra diferente. Nada que mudasse totalmente a história ou deixasse o fandom desolado. Até chegar a cena da batalha final. Eu lembro até hoje do cinema inteiro gritando de horror (eu fui ver na estreia, junto com o fandom todinho). Nessa parte da história, os Volturi (clã vampiro “do mal”) vão até os Cullen conhecer a filha de Bella e Edward (que é um ser híbrido – metade humano, metade vampiro – e, em teoria, muito perigoso). No livro, os dois lados chegam a uma conclusão pacífica. No filme, eles caem na luta, com direito até a mortes! Realmente, eu já estava fora da cadeira, pronta para ir embora. Foi quando algo aconteceu, justificando as cenas e me fez sentar de novo. Depois que o susto passou e, refletindo sobre o assunto, eu até gostei da viajada que eles deram no filme. O livro tinha deixado um pouco a desejar nessa parte…

Filmes que foram tão bons, que acabaram sendo até melhores que o livro

Advertisement. Scroll to continue reading.

A polêmica maior se instaura nesse tópico! Sabe aquele livro que você leu, achou meio méééh, mas o resto do mundo todo achou o melhor livro do universo? Ele estourou mundialmente e, é claro, virou filme. Você, como apreciador da literatura e do cinema, foi assistir e tcharan! Não é que achou o filme muito melhor que o livro? Não quer dizer que o filme seja bom… Mas melhor que o livro ele é! :p

A culpa é das Estrelasaculpa

Eu estou ouvindo os berros daqui, mas verdade seja dita: eu detestei o livro. Foi um dos livros mais chatos que li naquele ano. Não me senti comovida (coração de pedra) e ainda morri de vergonha alheia em diversos trechos! Só fui assistir no cinema para acompanhar uma pessoa que queria muito (e não tinha lido o livro). Adorei o filme! Claro que não é, nem de longe, um dos meus preferidos! Mas não senti vontade de sair da sala tão constantemente quanto eu senti de fechar o livro.

Cinquenta Tons de Cinza5-tons

Eu não consegui terminar de ler esse livro. Nem o primeiro. Costumo ler livros do gênero, mas não consegui gostar do enredo criado por E.L. James. Gosto muito da revolução que esse livro trouxe, abrindo o mercado para livros do gênero e ajudando a libertar as mulheres do estigma de “ler livros hot”. Lemos mesmo, no metrô, na sua cara e não estamos nem aí! Infelizmente não era o meu tipo de livro do gênero, mas fui ver o filme mesmo assim. Ainda que a Anastasia seja uma Bella 2.0 (afinal, o livro era uma fanfic de Crepúsculo – e nenhum problema com isso, afinal, sou fã da saga vampiresca), gostei bastante da adaptação.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Filmes que foram tão ruins, que eu queria ter a opção de “desver”

Filmes que, na minha concepção como ser humano, não deveriam nem existir. Eles não são bons nem quando analisados sozinhos, a parte dos livros. A história fica superficial, ou não faz sentido nenhum ou é simplesmente tão ruim que você quer ir embora e pedir o dinheiro do ingresso de volta.

Percy Jackson e O Ladrão de Raios (mas o mesmo se aplica para o segundo filme)percy

Sou apaixonada pela série do Rick Riordan e minha vontade no cinema era de chorar lágrimas de sangue. Eles erraram tudo na adaptação, mesmo as pequenas coisas, que não fariam a menor diferença fazer do jeito certo (por exemplo: a cor da CAMISA do Acampamento Meio Sangue!!! Custava o que mandar fazer da cor certa, pelo amor de Poseidon?). Não sei nem por onde começar a falar, então simplesmente te convido para ler os livros. O segundo filme é ainda pior que o primeiro (e eu achei que isso não era possível). Faço parte daquela torcida para que alguém recompre os direitos e faça algo digno dos meus Olimpianos favoritos.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Avalon Highavalon-highSe você é fã do livro e não sabia que existia um filme, pule esse filme e vá direto para o próximo!! Eu não quero ser a portadora de péssimas notícias e nem te levar a ver isso. Eu dei de cara com esse filme acidentalmente, quando estava trocando de canal. O filme é um original do Disney Channel (tipo os dois primeiros High School Musical. Os filmes passam só no canal Disney e não no cinema) e destruiu completamente o enredo de um dos meus livros favoritos da Meg Cabot (como se já não bastasse a adaptação totalmente fora da realidade do livro de Diário da Princesa – que eu amo mesmo assim. Se tivesse classificado nessa lista, ele estaria em “bom, mas não fiel”). O livro é uma releitura da história de Rei Arthur nos tempos de hoje e se passa no Ensino Médio. Para vocês terem uma ideia da maluquice que foi a adaptação: o Arthur não é a mesma pessoa no livro e no filme!!! (!!!) !!! ad eternum

Por fim, mas não menos importante:

Instrumentos Mortais: Cidade dos Ossos

cidade-dos-ossos

Essa série de livros é apenas maravilhosa, mas o filme é um daqueles que dá vontade de desver. Não foram pequenos erros que transformaram o filme em algo totalmente a parte dos livros, mas sim mudanças significativas no enredo. Quando a Netflix informou que faria uma série, chorei por dentro e… Erraram de novo! Duas oportunidades de fazer certo e dois erros grotescos! A série ainda é melhor do que o filme, mas está LONGE de contemplar o livro. O jeito é encarar como se fossem duas coisas distintas… Como se a série tivesse uma leve inspiração (e bota leve nisso) nos livros.

Advertisement. Scroll to continue reading.

adpt

Acho que a ideia total é essa, na verdade. Dificilmente os filmes vão conseguir retratar tudo da melhor forma possível. O que nos cabe é tentar separar uma coisa da outra e aproveitar as duas realidades! E vocês? Concordam ou descordam da lista? Quais livros/filmes apontariam para cada categoria? Contem tudo!

Por Clara Savelli

Advertisement. Scroll to continue reading.
Written By

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Série de "Percy Jackson" está em desenvolvimento pela Disney+ | Woo! Magazine

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Literatura

Textos integrais traduzidos por Alexandre Barbosa de Souza, “A revolução dos bichos” e “1984” contam com prefácios adicionais do famoso escritor, além de brindes...

Entrevistas

A bibliotecária carioca Clarissa Padovani Mussoi é CEO da Códice, empresa dedicada à gestão e organização da informação para empresas de diferentes nichos. Mas...

Literatura

1º prêmio machado Darkside vai selecionar projetos inéditos que contemplam as palavras de várias formas como álbuns de música, reportagens, games, e até livros...

Advertisement