8 de dezembro de 2019

Qual sua explicação para o sobrenatural?

Em “O caseiro”, Bruno Garcia é Davi, um cético professor de psicologia, famoso por seu livro que explica aparições sobrenaturais através da psicanálise. Quando uma aluna o procura em busca de explicações para eventos estranhos acontecendo 45 anos depois do suicídio do caseiro de sua propriedade, Davi vê uma possível história para um novo livro e aceita investigar o caso.

Poster novo caseiro

O sobrenatural é tratado de forma interessante nesse filme. Apesar de classificado como suspense, a iminência do terror está claramente presente desde o início. Isso pode desapontar aqueles que estão esperando levar sustos, a história tem mais a ver com o mistério. Davi vai até a propriedade da família de Renata (Malu Rodrigues) para dar uma visão de fora sobre a situação e o público é levado para a mesma posição. Ao contrário dos filmes de terror, em que a gente sabe que há uma entidade maligna – mesmo que os personagens não vejam – ficamos tão intrigados quanto o protagonista, divididos entre acreditar ou não se de fato há algo sobrenatural acontecendo ali. Os personagens estão sempre apresentando comportamento suspeito, o que reforça ainda mais essa dúvida.

Aos poucos várias pistas vão surgindo mas, como nem tudo é o que parece, quando achamos que matamos a charada, surge algo que faz com que as certezas caiam por terra.

A bela fotografia contribui com o clima sombrio em um lindo cenário à beira do lago, onde se localiza a propriedade da família. A residência bonita e aconchegante a poucos metros da casa caindo aos pedaços onde vivia o caseiro também trazem um contraste interessante.

Em relação aos atores, é bom ver Bruno Garcia fora da área da comédia (onde ele trabalha muito bem) como estamos acostumados a ver, e ele dá conta do recado. Leopoldo Pacheco e Denise Weinberg, pai e tia de Renata, a jovem que procura Davi, trazem o mistério em seus personagens com uma competência de mestres. As duas crianças, Annalara Prates e Bianca Batista surpreendem na sua interpretação (mesmo não sendo perfeita), com suas falas misteriosas e olhares intrigantes. Aliás, se há alguém no filme que te faz suspeitar que o terror se aproxima, são elas duas.

“O caseiro”, com direção de Julia Santi – que também assina o roteiro junto com Felipe Santi – é um filme que desperta a curiosidade, deixando o público envolvido até o fim.

Estreia dia 23 de junho nos cinemas.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Gleicy Favacho

Gleicy Favacho é uma maquiadora com alma de artista. Quando pequena sonhava em descobrir um mundo fantástico através do armário muito antes de se ouvir falar em Nárnia. Essa imaginação a levou a seguir uma profissão onde ela pudesse participar da construção de vários mundos e histórias diferentes, sendo apaixonada por cinema, teatro e outras artes. Claro que, sendo adulta, já mantém um pouco mais os pés no chão, mas sempre olha dentro de um armário ou outro, afinal, vai que… né?

Previous Contrato Vitalício estreia 30 de Junho
Next Marcus Majella estreia segunda temporada de “Ferdinando Show”

1 thought on “Crítica – O Caseiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira

22 de dezembro de 2016
Close