Se fossemos parar para falar do melhor dia do RioMarket, entraríamos em uma rua sem saída. Pois, não teve um único melhor dia, todos foram essenciais para que o evento pudesse ser tão grandioso como foi. Do início ao fim, todos os colaboradores, funcionários e convidados que realizaram os cursos, todos e sem excessão, demonstraram extrema capacidade e conhecimento daquilo que estava fazendo. Claro, alguns transformaram os Workshop’s em um palestras ou debates, mas isso não impediu que as mesmas fossem excelentes e fundamentais para o aprendizado de cada profissionais presentes. Sendo assim, não seria fácil distinguir o melhor dia ou aula. Sendo assim, decidimos falar sobre cada dia do evento e expor um pouco de tudo que absorvemos desse.

A segunda feira do dia 10/10 foi marcada pelo irreverente Workshop de “Assistência de direção”, proporcionado pelo cativante diretor de cinema e televisão, Hsu Chien. Nascido em Taiwan e criado no Brasil, o profissional possui 20 anos de carreira dentro do mercado cinematográfico, e, eu como diretor, posso dizer que o seu curso foi bastante significativo para o meu trabalho, revelando dicas substanciais que farão importantes mudanças na minha carreira a partir de agora.

Durante 3 horas, Chien falou de seu trabalho como assistente de grandes filmes brasileiros e confidenciou um pouco sobre suas experiências, as quais foram fundamentais quando decidiu pular para cadeira de diretor (Hoje ainda sai a matéria sobre seu Workshop de direção). Sem perder tempo, Hsu brincou com os alunos, passou alguns exercícios e respondeu diferentes perguntas sobre as responsabilidades e os ofícios do assistente.

No mesmo horário, acontecia nas outras salas da área de negócios os debates e seminários sobre “Desafios e tendências na pirataria digital”, “Preservação e conservação de imagens” e “Pirataria digital”, os quais discutiram pontos relevantes para o mercado do audiovisual.

Na parte da tarde o RM recebeu um caloroso debate com um dos diretores e o ator do filme “Blue Lips”. A co-produção entre a Espanha e a Argentina trouxe o diretor Gustavo Lipsztein e o ator Dudu Azevedo para um bate papo com o público após a exibição do filme.

Outros eventos também marcaram o dia, como o seminário “Financiamento público para produções em VOD (video on demand) “que abordou a expansão dos serviços de vídeo por demanda e as discussões geradas em prol da necessidade de incentivos; o case internacional com o produtor do filme “500 dias com ela”, Steven J. Wolfe, que explicou quais fatores levaram a simplória produção ao sucesso. O profissional também deu dicas de como realizar um projeto de grande impacto com um pequeno orçamento.

O painel “Tramas digitais: Desafio das narrativas interativas” foi moderado por Arthur Protasio da Fableware, e trouxe os palestrantes André Pereira (Lupa Filmes), Adrian Laubisch (Aiyra) e Ronalson Vargas (mobContent). A palestra chegou em bom momento e recheada de informações sobre os desafios e vantagens da linguagem interativa. Eles explicaram as diferenças de escrever para um game, cinema e abordaram o impacto que as ferramentas tecnológicas vem causando no mercado.

David Zannoni foi o palestrante do seminário “Collection Management service”, e abordou o trabalho da Fintage House, respeitada intermediária que aloca e distribui recursos de diversos filmes e produções de televisão. O representante das américas (cargo que desempenha na empresa) falou também do serviço de Collection Account Management que auxilia a melhor execução possível para os negócios e outros que protegem e aumentam a lucratividade das propriedades audiovisuais.

A RioFilme, empresa da Prefeitura do Rio de Janeiro dedicada ao desenvolvimento do setor audiovisual, também esteve presente através dos palestrantes Ana Letícia Leite, Gabriela Xavier e Steve Solot, que discutiram sobre atuação e discussões sobre a entrada e atuação de empresas no mercado internacional.

A noite terminou com a exibição do documentário “Filme Resistência”, centrado na figura de Modesto da Silveira, o advogado que defendeu o maior número de presos políticos no país. Logo em seguida, aconteceu o debate “Democracia e Estado exceção: A importância do resgate e da memória pelo Cinema e Tv”, que contou com a moderação de Fábio Watson (FW Produções e Comunicações)  e a presença de Daniel Aarao Reis Filho e Juan Posada.

A segunda-feira foi o dia mais longo do evento, mas não impediu que o público ficasse até tarde para prestigiar o filme.

Para conferir como foi os dias anteriores do RioMarket, acesse a página do evento em nosso site e/ou nossas redes sociais.