Connect with us

Hi, what are you looking for?

Literatura

Resenha: O Caminho do artista, de Julia Cameron

Sabe aquele momento em que as ideias somem da cabeça?! Você pensa, pensa, pensa… E nada… Tenta espremer a caixola de todo jeito, mas todo esforço é em vão porque nada acontece. Parece que sua criatividade está em uma espécie de limbo que você não consegue entrar. E aí você, que tá super em cima do prazo pra entregar algum trabalho, fica ali, parado à merce e refém da sua mente, esperando que a imaginação resolva dar o ar da graça e a inspiração caia do céu como um presente. Pois esse é o chamado e temido “branco” – mais conhecido como “bloqueio criativo” – que atinge um grande número de pessoas mundo afora.

Então, depois de identificada a causa da dificuldade de gerar e produzir conteúdos, o que fazer para resgastar essa conexão com a energia criativa e voltar a ter o fluxo constante de ideias?! Como sair do zero e voltar ao caminho?!

Advertisement. Scroll to continue reading.

É exatamente sobre esse assunto que trata o livro “O caminho do artista”, de Julia Cameron. Ele chega apresentando uma série de exercícios, reflexões e ferramentas para ajudar a despertar a criatividade, recuperar a autoconfiança e a acabar com os bloqueios criativos que de vez em quando aparecem para atormentar. O livro é dividido em um programa de 12 semanas, onde é possível criar análises específicas durante três meses. Em cada semana, algumas técnicas são propostas para recuperar valores, como identidade, compaixão e abundância. Organizadas, essas técnicas vão servir de guia por uma viagem de autodescoberta, ajudando a enfrentar medos e inseguranças, alguns dos maiores contratempos de quem gosta de se expressar através das diversas formas de arte. E esse movimento de autoconhecimento e de enfrentamento de dificuldades certamente ajudará a liberar a criatividade.

Considerado como a “bíblia da criatividade”, este livro traz também a proposta de desmistificar a ideia de que todo processo criativo precisa ser sofrido e cansativo. É necessário sim, que se tenha uma boa dose de persistência e prática, como normalmente é exigido em qualquer sistema de aprendizado, mas esse método traz alternativas para deixar de lado as desculpas que impedem transformação de ideias em realidade. Além disso, também é abordado o uso do potencial criativo de forma consciente para facilitar a criação com mais liberdade e menos autocrítica. Em alguns momentos ele pode parecer repetitivo, mas muitas vezes é necessário repetir algo consciente para tratar e curar o que está enraizado inconscientemente. No final dos capítulos, há diversas tarefas que devem ser feitas ao longo da semana para trabalhar o conceito em questão.

Com mais de 4 milhões de exemplares vendidos no mundo, “O caminho do artista” foi criado há 25 anos, pela escritora Julia Cameron, com o objetivo de desbloquear a criatividade de artistas e também de qualquer pessoa que tenha o desejo de trazer um pouco mais de inspiração à vida. É uma obra fundamental para escritores, poetas, pintores, músicos, mas com certeza atinge a profissionais em geral, de todas as áreas. É um grande chamado ao uso da própria criatividade.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A autora apresenta suas ideias sobre esse projeto de forma clara e organizada. Logo no início, ela sugere ao leitor que mantenha a mente aberta para experimentar as novas e diferentes sensações que serão propostas no decorrer da leitura. Ela propõe reflexões existenciais relevantes de uma maneira leve e simples, como se fosse uma conversa com um bom amigo. A sensibilidade de Julia para com o mundo das artes é empolgante. Com uma carreira artística de mais de 30 anos como romancista, dramaturga, compositora e poeta, ela afirma que todos nós somos artistas e podemos liberar nossa criatividade. Cameron ainda desmistifica a ideia de que o processo criativo precisa ser sofrido. Julia Cameron soube trabalhar muito bem determinados conceitos como as crenças negativas profundas.

Conheça alguns conceitos:
• Páginas matinais:
Conhecida em inglês como Morning Pages. Você deve escrever três páginas por dia, à mão, com pensamentos livres. Pra quem não tem muito o costume ou a prática de escrever, talvez seja um pouco desconfortável no início. Mas com o tempo as palavras vão se libertando dos dedos mais facilmente e aos poucos esse hábito vai ajudando a refletir sobre prioridades e inquietações, diminuindo a força da crítica interna, que na maioria das vezes atrapalha e muito o desenvolvimento de qualquer coisa a ser produzida.
• Encontro com o artista: Tire um tempo para si mesmo,
se possível semanalmente, aproveitando esses momentos para fazer algo que estimule sua imaginação. Pode ser algo simples como ir a uma papelaria, por exemplo. Ou a um lugar aberto onde tenha um banquinho em que você pode sentar por alguns momentos e observar tudo o que está a sua volta. Isso vai proporcionar novas fontes de ideias criativas para serem usadas
• O artista-sombra:
Aquela pessoa que esconde o seu talento e vive à sombra de outros artistas. Ou ainda aquele que escolhe um trabalho próximo à carreira desejada. Como jornalistas que sonham ser escritores, por exemplo
• Criatividade x Espiritualidade: A caminhada do artista é também uma trilha espiritual. É uma viagem pra dentro de si mesmo, em direção ao encontro com nosso eu mais profundo, com o objetivo de nos tornarmos pessoas melhores. 

Agora é só ler o livro, colocar em prática todos os exercícios que foram propostos e mandar esse bloqueio criativo embora de uma vez por todas!!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Reader Rating2 Votes
10
10
Written By

Jornalista (com diploma), escritora metida a cronista e decoradora. Não necessariamente nessa ordem. É uma artista múltipla! Tem a arte no DNA e por isso é amante do mundo das artes. De todas as formas: Cênicas, Visuais e Plásticas. Carioca, já foi rata de praia, mas hoje prefere o inverno. É gateira de carteirinha e apaixonada por pinguins. Os livros fazem parte da sua vida e estão sempre por perto. Talvez tenha nascido no século errado porque ama o Vintage e o retrô. Adora assistir filmes e séries, sempre acompanhada por um baldão de pipoca. Torce para encontrar com o gato da Alice, pra ele indicar a estrada dos tijolinhos amarelos, que vai direto para a Fantástica Fábrica de Chocolate!!

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Quando temos uma relação tóxica com a gente mesma - Herself

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Literatura

Textos integrais traduzidos por Alexandre Barbosa de Souza, “A revolução dos bichos” e “1984” contam com prefácios adicionais do famoso escritor, além de brindes...

Entrevistas

A bibliotecária carioca Clarissa Padovani Mussoi é CEO da Códice, empresa dedicada à gestão e organização da informação para empresas de diferentes nichos. Mas...

Literatura

1º prêmio machado Darkside vai selecionar projetos inéditos que contemplam as palavras de várias formas como álbuns de música, reportagens, games, e até livros...

Filmes

A editora HarperCollins anunciou em sua conta no Twitter a pré-venda do audiobook de “O Hobbit“, narrado por ninguém menos que Andy Serkis, ator...

Advertisement

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.