O argumento principal de “Dynasty” é a rivalidade entre os Carringtons e os Colby. Porém, somente nos episódios mais recentes é que ficamos sabendo o que aconteceu. Em “Nothing But Trouble”, o feitiço vira contra o feiticeiro e abre margem para mais escândalos nas famílias.

Atenção: o conteúdo abaixo possui spoilers do décimo terceiro episódio de Dynasty. Confira os outros reviews aqui.

Começamos a entender o que realmente aconteceu entre os Colby e os Carringtons no passado, embora muitas histórias estejam sendo contadas pelos dois lados, o de Blake Carrington (Grant Show) e o de Cecil Colby (Hakeem Kae-Kazim), os patriarcas das famílias. Além disso, percebemos que Blake não é o único a jogar sujo e que Jeff Colby (Sam Adegoke) sabe ir até o último nível se for preciso, para tirar seu pai da cadeia. Com a ajuda de sua irmã Monica (Wakeema Holis), eles começam a trabalhar em seu plano de vingança que, como mostra o final do episódio, começa a surgir, apesar dos esforços de Anders (Alan Dale) para impedir que mais escândalos envolvam o nome da família.

Ainda se tratando dos Colby, a história da família até então abre margem para várias interpretações. Primeiro que, parece ter sido deixado de lado a história de que Jeff havia roubado tecnologia da Carrington’s Atlantic no tempo que trabalhou lá. O foco então se tornou o caso extraconjugal de Blake com a mãe de Jeff e Monica, que sequer foi mencionada direito ao longo desses treze episódios. Por outro lado, fica claro que as intenções de Jeff ao derrubar Stainsfield (Michael Beach) foram além de ajudar Steven.

O pacifista Steven (James Mackay) começa a trilhar seu caminho na carreira política, apoiado por todos menos Blake. Até Cristal (Nathalie Kelley) ajuda o rapaz e é interessante ver que a protagonista também tem seu ponto fraco, o jornalista Rick Morales (J. R. Cacia). Esse, por sua vez, se antes parecia apenas alguém passageiro, tem mais conexões do que imaginávamos. Pode ser um personagem interessante se continuar a seguir o caminho dos segredos da família.

Blake, por sua vez, é cético contra a candidatura de Steven, mas na verdade a maior preocupação é com os escândalos que cercam a família. Contudo, parece que esse é apenas o começo da ruína da carreira do jovem, que precisa lidar com o suicídio armado de seu ex namorado Ted Dinard (Michael Patrick Lane). O ato, que foi presenciado por um ferido Sammy Jo (Rafael de La Fuente), pode também influenciar em seu novo trabalho com Fallon (Elizabeth Gillies).

Quanto à protagonista, a mesma mostrou mais uma vez que ninguém passa por cima dela, nem seu sócio que começará a sentir a ira da ruiva. Se de início ela enganou a todos, aceitando o pedido de casamento de Jeff, a menina deu a volta por cima e se uniu a Culhane (Robert Christopher Riley) para derrubar o sócio e a irmã. É uma parceira interessante, ainda mais depois da declaração inesperada do motorista pela ruiva. Afinal, não tem como não shippar Michael + Fallon, tem?

“Dynasty” mais uma vez chega com um episódio pegando fogo e mostrando que nada é o que realmente parece ser. Já estamos na metade da temporada e ainda há muitos pontos a serem explorados, um deles certamente é o retorno de Alexis Morell, a mãe de Fallon e Steven, que será interpretada pela incrível Nicollete Sheridan de “Desperate Housewives”. Mal podemos esperar para mais escândalos envolvendo essa família tão importante de Atlanta.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Júlia Cruz

Acredita ser uma criação do Projeto Leda enquanto espera o Doutor com a sua Tardis. É apaixonada por cachorros, gosta de acender incensos, observar estátuas e tomar café. Descobriu que tudo é passível de crítica e desconstrói os enredos das mais de cem séries que já viu, para os leitores da Woo Magazine.

Previous Segunda temporada de “Santa Clarita Diet” ganha data de estreia
Next Dica para Atores: 3 Espetáculos com Audições Abertas!

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close