Review: Game of Thrones (S08 E05 – The Bells)

Foto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBOFoto: Divulgação/HBO

Chegada a reta final, “Game of Thrones” acabou por fazer o que grande parte dos produtos de entretenimento que conquistam um grande público fazem, causar decepção. Ao optar por uma história mais dinâmica e menos trabalhada, a série perdeu suas essências, o excesso de comodismo do roteiro em plantar situações fáceis fica claro e a série perde coerência no momento que tenta ser épica.

Se estivéssemos no universo Marvel a frase que mais se encaixaria a “Game of Thrones” seria, “com grandes poderes, grandes responsabilidades”. Ao longo de 8 temporadas a série criou todo seu poder através da qualidade da produção, que conquistou de uma legião de fãs. Se fortificando por trazer uma história imprevisível, que não se apegava a personagens e fazia o público sofrer e especular episódio após episódio, GOT se firmou. Mas, principalmente nas ultimas 3 temporadas, contando com a atual, após desgarrasse por completo dos textos de George R. R. Martin,  a série perdeu suas essências, deixando a desejar no desenvolvimento das histórias e dos personagens, e com menos episódios por temporadas, isso tornou-se ainda mais notável, a dinâmica passou a ser incomoda a medida que descaracterizava a série.

O quinto episódio da oitava temporada e penúltimo da série foi um retrato fidedigno de como não bastar ser épico, mas é necessário ser coerente e expressar essa coerência com tempo suficiente para que os espectadores a digira. Toda a mudança de Daenerys se torna muito brusca nessa temporada, apesar de todas as dicas aparentes em temporadas anteriores de que isso poderia ocorrer, isso não e trabalhado aqui e a virada da personagem não convém ou convence. Dessa forma não podemos crucificar aqueles fãs que não gostaram do caminho que uma personagem amada tomou no momento crucial da história, com uma mudança que aparenta ocorrer em apenas um episódio (mesmo que não seja essa a realidade).

Foto: Divulgação/HBO

Mesmo a que “Game of Thrones”,  tenha como característica surpreender, e por isso aprendemos em várias temporadas que tudo acontecer da forma mais impactantemente e dolorida possível, isso sempre foi trabalhado com o mínimo de cuidado, e não foi o que foi visto agora. Por fim, esse episódio já nasce com uma polêmica eterna e nunca irá agradar a todos, sendo este o fruto para uma discussão que se perpetuará por anos .

Contudo, ainda temos momentos de destaque, menos polêmicos e bem assertivos dentro de toda a explosão causada por “The Bells”. A dupla Sandor Clegane e Arya Stark trazem um contra ponto de cenas de sofrimento e luta mais impactantes do episódio, além de conceder o fechamento que faz justiça a história da dupla. A luta entre os irmão Clegane e a fulga de Arya são as cenas mais sufocantes da série desde a batalha dos bastardos. Outro momento que se torna simbólico e fecha o arco dos irmão Lannisters é quando Tyrion liberta o seu irmão em uma ultima tentativa de evitar o desastre que estaria por vir e também devolvendo o ato que seu irmão um dia havia feito por ele.

Cersei, por sua vez, tem sua trajetória fechada da maneira mais improvável possível para os fãs sedentos pelo sangue, da mulher mais odiada de Westeros. Assim como Jaime Lannister, que sai do seu arco de redenção, que parecia finalizado, para morrer junto a sua amada.

Foto: Divulgação/HBO

Jon Snow parece tão sem função em meio aos fatos, e sem controle de situação alguma, que no fim, não se há muito o que falar dele, a não ser que o personagem continua ingenuo e burro, e não merece o trono de ferro.

Em aspectos técnicos, este pode ter sido o melhor episódio da temporada, e um dos melhores da série. Destacam-se a visão que temos de Kings Landing nas tomadas aéreas,  o breve ataque a frota de ferro no mar, as cenas de batalha e fuga da população e principalmente as cenas de Daenerys atacando impiedosamente Kings Landing. Mas isso não salva a enrascada em que a série se meteu

Agora é necessário esperar que alguma redenção nasça do ultimo episódio, dando a “Game of Thrones” um fim digno, ou minimamente satisfatório.

 


Foto e Vídeos: Divulgação/HBO

Review: Game of Thrones (S08 E05 - The Bells)
6Pontuação geral
Votação do leitor 2 Votos
5.2