De acordo com uma matéria do FandomWire, fontes dentro da Netflix contaram o motivo real pelo qual os criadores da animação deixaram a série live-action “Avatar: A Lenda de Aang“. Segundo as fontes, foram três os motivos que incentivaram a debandada: orçamento insuficiente, falta de diversidade do elenco, e o tom da série.

Sobre o orçamento, os criadores Michael Dante DiMartino e Bryan Konietzko queriam mais dinheiro do que a Netflix estava disposta a gastar para construir a sua visão da série. Os criadores também estavam empenhados em corrigir os erros do passado e priorizar asiáticos no elenco. Por outro lado, a Netflix queria a liberdade de poder considerar atores brancos para a produção, o que desagradou bastante os criadores que foram bastante insistentes para que nenhum ator branco estivesse na série.

Por fim, e talvez o maior problema que causou a saída de DiMartino e Konietzko foi o tom da série live-action. A Netflix e os criadores não conseguiram entrar em acordo para definir um tom único para a produção. Enquanto os criadores queriam manter o tom mais leve da animação, a Netflix, por sua vez, queria separar as duas coisas, envelhecendo os protagonistas e criando um tom mais sombrio, maduro, com romance, sexo e sangue. Contudo, mesmo com a saída dos criadores parece que a produção de “Avatar: A Lenda de Aang” seguirá normalmente.


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Amanda Moura

Bibliotecária, doutoranda em História das Ciências, e das Técnicas e Epistemologia. Apaixonada por cinema, séries e cultura em geral. Sem Os Goonies talvez não estivesse por aqui.

Previous Crítica: Power
Next Crítica: Em Guerra

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close