História do Titanic ganhou diversas versões cinematográficas no decorrer dos anos

Muitos conheceram o naufrágio do Titanic através do filme de James Cameron, que em 1997 transformou a tragédia em um clássico do cinema. É inegável que a obra do perfeccionista Cameron trouxe à tona inúmeros detalhes sobre a fatídica viagem e o exuberante navio que eram desconhecidos para os leigos. Mas mais que tudo, o filme tornou o navio um assunto popular ao acrescentar no fato histórico um dos maiores romances dramáticos do cinema.

No entanto, inúmeros cortes tiraram do filme algumas passagens importantes para compreender alguns fatos que se passaram durante o naufrágil e antes dele. Além disso, alguns outros fatos foram alterados para que a obra ficasse cinematograficamente mais surpreendente. Essas cenas cortadas estão disponíveis em alguns canais na internet e também podem ser vistas nos extras de edições especiais especiais da mídia física do filme de 1997.

Outros filmes que contaram essa história

Mas vale destacar que o filme de Cameron não é o único a contar o que se passou com o Titanic. Já em 1912, apenas 19 dias após o naufrágil, um filme contando o que ocorrera foi lançado, “Saved from the Titanic”. Entre os atores do longa, estava a atriz sobrevivente do naufrágil Dorothy Gibson. Contudo, o vídeo deste longa se perdeu posteriormente em um incêndio, e hoje existem apenas algumas fotos. Outro longa lançado no mesmo ano foi “Na noite e no Gelo”, este está disponível no Youtube após ser recuperado em 1998 depois de ser dado como perdido por anos.

Houve inclusive uma versão nazista feita em 1949, com o nome “Titanic”, que visava mostrar como a Inglaterra fracassou com o navio. Já em 1953, “Náufragos do Titanic”, de Jean Negulesco chegou a conquistar um Oscar de “Melhor Argumento” além de receber indicação na categoria “Melhor Direção de Arte”.

Contudo, um dos longas mais famosos sobre o naufrágil foi lançado em 1958, “Somente Deus Por Testemunha” (“A Night to Remember”), filme que conquistou o Globo de Ouro de “Melhor Filme Estrangeiro em Língua Inglesa”. O longa, por sinal, foi a inspiração de Cameron, que utilizou várias cenas similares (para não dizer idênticas) no seu e também faixas da trilha sonora intensa do filme em sua versão. É preciso destacar que este filme possui efeitos especiais excelentes para a época. E para aqueles que apreciam o longa de 1997, é quase uma obrigação assistir também ao longa que foi dirigido por Roy Ward Baker em 1958.

Já em 1996, uma minissérie chegou a ser lançada sobre o navio, e chegou posteriormente no formato de filme, exibido algumas vezes no Brasil pelo canal SBT. A minissérie também recebeu o nome de “Titanic” e trouxe alguns fatos com mais detalhes, por exemplo, algumas famílias famosas que estavam no navio e também casos ocorridos durante o naufrágio, como a falha de comunicação entre o Titanic e o Californian – navio que estava próximo ao Titanic na hora do acidente.

Faltou no filme de James Cameron

Muitos acontecimentos acabaram sendo cortados do filme de 1997. O fato é que uma sequência de falhas humanas levou o Titanic para o fundo do mar, e uma mensagem poderia ter evitado a perda de tantas vidas. Em uma das cenas cortadas do filme de Cameron, é mostrado o navio Californian que para a navegação por estar em uma área com muitos icebergs. O capitão Lord avista as luzes de um navio no horizonte, mas não tem certeza de qual seja. O radiotelegrafista Cyril Evans comunica que apenas o Titanic está nas redondezas. O capitão então pede para que avisem do campo de gelo a 46 minutos de onde o Titanic está. Mas o aviso não é mandado como mensagem prioritária e é ignorado pelos radiotelegrafistas do Titanic. Cerca de uma hora depois, o Titanic emitiria o pedido de ajuda, mas o radiotelegrafista do Californian, já havia deixado o posto para dormir. Se a mensagem de S.O.S ou o aviso de gelo tivessem sindo atendidos, a tragédia poderia não ter ocorrido.

Imagem: Divulgação/20th Century Studios

Outro fato que é apresentado no filme de Cameron mas que não convém com a realidade é a inclinação do navio no momento em que se parte. O navio teria ficado a cerca de 30º de inclinação, pendendo mais para um dos lados e posteriormente o peso faria com que ele se partisse e afundasse. Mas no longa de Cameron, a inclinação é muito maior. Há de se destacar também que as pessoas que se jogavam ao mar morreriam em cerca de 10 minutos ou instantaneamente, devido à temperatura da água estar a -2ºC. Até mesmo algumas pessoas resgatadas com vida pelos botes acabavam morrendo mesmo após serem aquecidas, devido à hipotermia.

Por fim, a inaugural e derradeira viagem do Titanic se tornou uma dos fatos históricos mais famosos e com grande destaque no cinema. Todo luxo e glamour, além do fato de ser a primeira viagem daquele navio, fizeram da história um atrativo especial para que fosse contada. Mas hoje, 108 anos depois, também devemos lembrar que 1500 pessoas morreram e que essa história jamais deixará de ser trágica.


Imagens: Divulgação/20th Century Studios


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Dan Andrade

Cursando Produção Cultural atualmente, sempre foi apaixonado por cinema e decidiu que de alguma forma trabalharia com isso. Tendo como inspiração Steven Spielberg e suas histórias que marcaram gerações, escreve, assiste, lê e aprende, para um dia produzir coisas tão grandes e que inspirem pessoas como um dia ele o inspirou.

Previous Babu Santana: Por que o ator é o favorito para ser campeão do BBB 20?
Next “Capone”: trailer mostra Tom Hardy como o famoso gângster

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close