Connect with us

Hi, what are you looking for?

Listas

5 ficções da HBO que abordam temas tabus

hbo go
Imagem: Divulgação/HBO

Conheça cinco produções de destaque da HBO que abordam tabus da sociedade

As séries se consolidaram como o principal formato para abordar de forma artística temas que merecem tratamento, desenvolvimento e roteiros profundos. As ficções da HBO souberam abrir debates e promover conversas sobre temáticas que já foram tabus, mostrando o lado B de diversas situações, além de expor realidades muitas vezes desconhecidas pelo público. A seguir, confira as principais produções já realizadas pelo canal:

1. O debate sobre a legalização da maconha “O Pico da Neblina”

Imagem: Divulgação/HBO

E se a maconha fosse legalizada? A nova produção da HBO realizada no Brasil promove um debate atual e polêmico. O que aconteceria se o comércio e o consumo de maconha saíssem da clandestinidade em uma metrópole latino-americana como São Paulo? A série, criada por Quico Meirelles (filho do famoso cineasta Fernando Meirelles, que dirige dois episódios) não pretende dar respostas, e sim como ficção contribuir para o debate a partir da história de Biriba (Luis Navarro), um ex-traficante de drogas que decide se tornar empreendedor no negócio legal de venda de maconha – associado a um dos seus principais clientes, Vini (Daniel Furlan).

2. As mulheres solteiras em “Sex and the City”

Imagem: Divulgação/HBO

A série é uma das pioneiras. Teve um enorme impacto cultural a ponto de mudar a percepção sobre as mulheres solteiras. A série, que estreou há quase 20 anos, mostrou por meio dos olhos e das experiências de quatro amigas de Nova York – Carrie, Charlotte, Samantha e Miranda – uma visão feminina sobre como viver a sexualidade sem tabus e exercer a liberdade na hora de escolher diferentes caminhos para as suas vidas. Ao longo de seis temporadas, as histórias das protagonistas provocaram discussões sobre o papel da mulher na sociedade fora da família, o sucesso profissional, a independência financeira, o aborto, o câncer, o sexo ocasional e outros temas relevantes para as mulheres contemporâneas.

3. Adolescência nua e crua em “Euphoria”

Imagem: Divulgação/HBO

Protagonizada por Zendaya, a série exibe uma visão nova e direta das problemáticas que os adolescentes enfrentam hoje. Em oito episódios, são abordados os principais conflitos de um grupo de estudantes do ensino médio enquanto eles vivem questões como a identidade de gênero, o amplo espectro da sexualidade adolescente, a relação com as drogas e com as bebidas e a redefinição do amor e da amizade para as novas gerações. Tudo isso em uma época em que os vínculos estão marcados pelas redes sociais e sua amplificação na internet. Em uma realidade impactante, na qual o sentimento de pertencimento e a aceitação fazem parte da definição da identidade, cada um destes adolescentes luta para encontrar um sentido para o futuro.

4.Cinema e censura na trilogia “Magnifica 70”

Imagem: Divulgação/HBO

A história se passa na indústria do cinema underground no Brasil dos anos 70. Como funcionário da Censura Federal em São Paulo, Vicente (Marcos Winter) era responsável por avaliar e censurar filmes durante a ditadura militar. Mas, ao ver A Estudante Fogosa ficou deslumbrado com a protagonista, a misteriosa Dora Dumar (Simone Spoladore). Seu fascínio o levou a buscá-la e ele acabou trabalhando na produtora Magnífica Cinematográfica ao lado do dono, Manolo (Adriano Garib), marido de Dora. A paixão pelo cinema em uma época de repressão e censura definiu o destino dos personagens principais.

5. O casamento igualitário no século 19 em “Gentleman Jack”

Imagem: Divulgação/HBO

Baseada em uma história real, a série britânica recria a vida da revolucionária Anne Lister, uma mulher que desafiou as regras do século 19 e ficou conhecida como a primeira lésbica moderna. Gentleman Jack mostra a fazendeira Anne Lister (1791-1840) e sua determinação de transformar seu destino, assumindo as rédeas dos negócios de mineração da família e se casando com uma mulher. A vida de Anne foi minuciosamente registrada nos seus diários, escritos em código. Sua decodificação permitiu retratar os detalhes mais íntimos da vida de uma mulher que combateu o status quo da sua época.

Quem estiver afim de ver como os temas foram abordados, assista tudo na HBO GO.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Written By

1 Comment

1 Comment

  1. Pingback: Setembro Amarelo: séries para pensar a saúde mental | Woo! Magazine

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você também pode ler...

Séries/TV

Kate Winslet estará em mais uma minissérie da HBO. A estrela da aclamada minissérie “Mare of Easttown” vai estrelar e ser produtora executiva de...

Séries/TV

Suranne Jones e Sophie Rundle, estrelas de “Gentleman Jack” da HBO, compartilharam nas redes sociais o que pensam sobre o cancelamento da série de...

Séries/TV

Depois do enorme sucesso de “Game of Thrones”, a HBO preparou outra série baseada no universo de George R.R. Martin: “House Of The Dragon”....

Séries/TV

A HBO definiu a data de estreia para “Irma Vep”, minissérie baseada no longa-metragem de Olivier Assayas de 1996, estrelado por Alicia Vikander. A...

Advertisement