O cinema traz à tona muitas temáticas: econômicas, históricas, sociais, psicológicas, entre outras milhares de coisas. Este último, por sinal, é o tema da nossa lista de hoje. São aqueles filmes que fazem refletir e tentar entender a complexidade da mente humana. Então, para quem gosta de ficar pensando sobre o assunto, de certa forma ficar meio neurótico – Freud que nos permita usar o seu termo -, chegou a hora de se aventurar nesse universo. Vamos lá!

Spider – Desafie sua mente (2002)

Este é um filme sobre psicose infantil. A temática é bem pesada e pode deixar algumas pessoas desconfortáveis. Mas é uma aula para quem gosta de psicanálise. Na trama, Spider (Ralph Fiennes) é um sujeito estranho e solitário. Após um longo período de internamento num hospital psiquiátrico, ele regressa às ruas do East End de Londres, lugar onde cresceu. As imagens, os sons e os odores dessas ruas começam a despertar lembranças da sua infância que há muito haviam sido esquecidas. No coração das memórias de Spider encontra-se o grande trauma da perda da sua mãe. Ele acredita que o seu pai, o encanador Bill Cleg (Gabriel Byrne), matou a esposa para que uma prostituta tomasse o seu lugar e fosse morar em sua casa. Ao longo do filme, passamos a conhecer melhor o passado de Spider, os conflitos pessoais e familiares e a forte relação de identificação com a mãe.

Bem me quer, mal me quer (2002)

Um filme de temática bem forte, mas também bonito. Não entendeu? Um dos fatores disso é quantidade de cor que é mostrada no longa, principalmente durante as cenas mais tensas. Mas, estética a parte, para quem se interessa por erotomania, a doença do amor, essa obra é um prato cheio. No filme, Angélica, uma menina de vinte anos estudando nas Belas Artes , apaixona-se por Loïc, um cardiologista renomeado, casado e pai futuro. Ela acredita firmemente que é seu grande amor, mas não Loïc. Ela não entende porque ele parece tão distante com ela, uma pessoa que ela tanto ama.

A trama é divida em duas visões distintas sobre o mesmo acontecimento. É importante lembrar que nem tudo é o que parece. E justamente no ponto em que o Bem me quer, mal me quer se desenvolve.

Psicose (1960)

O clássico de Hitchcock, um das maiores obras do cinema, “Psicose” foi um dos primeiros filmes a trazer a psicologia ao cinema. Na história, a secretária Marion Crane (Janet Leigh) apropria-se de 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha em Phoenix (Arizona). Ela deveria depositar este dinheiro e depois ir para casa, porém, leva consigo o pacote contendo o dinheiro visando pagar as dívidas de seu amante, certa de que seu crime somente seria percebido após o final de semana. Com pouco mais de dois dias para fugir, Marion sai dirigindo sem destino pelas estradas, quando começa uma tempestade e vai parar no Motel Bates, um lugar decadente, que quase fechou suas portas após o desvio da autoestrada.

Lá, é recepcionada por um simpático, mas estranho e tímido rapaz, Norman Bates (Anthony Perkins). Norman convida Mary para comer um sanduíche com leite em sua casa, porém sua mãe diz que não quer que ele jante com Mary, mesmo assim eles comem em uma saleta. Depois disso, Mary decide tomar um banho, mas é brutalmente esfaqueada pela mãe de Norman.

Preocupada com o desaparecimento da irmã, Lila Crane (Vera Miles), faz de tudo para tentar encontrar a então desaparecida Mary, junto com o namorado da mesma, Sam Loomis (John Gavin) e o detetive Arbogast (Martin Balsam). Mas, quando este tenta falar com a mãe de Norman, a própria o assassina com facadas.

Depois, Lila e Sam vão até o xerife da região, Al Chambers (John McIntire), e ficam sabendo que a mãe de Norman estava morta há mais de dez anos. Então, se a mãe de Norman Bates está morta, surge a dúvida sobre quem teria matado Marion. Assim, Lila e Sam vão até o motel, e descobrem algo impressionante: Norman Bates assassinou a mãe, mas para mantê-la viva em sua mente, roubou seu cadáver, Além disso ele tem dupla personalidade, fala e age como a mãe, quando se interessa por uma mulher sua personalidade de mãe fica com ciúme e a mata.

Garota Exemplar (2014)

De todos os filmes da lista, este é o mais recente. É um filme incômodo, por falar de assassinato. Mas, no decorrer da história, as peças começam a se encaixar até levar o espectador a um final surpreendente. Na história, Amy Dunne (Rosamund Pike) desaparece no dia do seu aniversário de casamento, deixando o marido Nick (Ben Affleck) em apuros. Ele começa a agir descontroladamente, abusando das mentiras, e se torna o suspeito número um da polícia. Com o apoio da sua irmã gêmea, Margo (Carrie Coon), Nick tenta provar a sua inocência e, ao mesmo tempo, procura descobrir o que aconteceu com Amy.

Cisne Negro (2011)

“Cisne Negro” apresenta os conflitos de personalidade da personagem principal, enquanto precisa se encontrar antes de um grande evento. A forma como as questões psicológicas durante todo longa transforma a obra em um dos grandes sucessos recentes. Na trama, Nina Sayers (Natalie Portman) é bailarina de uma companhia novaiorquina de balé. Sua vida, como a de todos nessa profissão, é inteiramente consumida pela dança. Ela mora com a mãe, Erica (Barbara Hershey), bailarina aposentada que incentiva a ambição profissional da filha. O diretor artístico da companhia, Thomas Leroy (Vincent Cassel), decide substituir a bailarina principal, Beth MacIntyre (Winona Ryder), na apresentação de abertura da temporada, O Lago dos Cisnes, e Nina é sua primeira escolha. Mas surge uma concorrente: a nova bailarina, Lily (Mila Kunis), que deixa Thomas impressionado.

O Lago dos Cisnes requer uma bailarina capaz de interpretar tanto o Cisne Branco com inocência e graça, quanto o Cisne Negro, que representa malícia e sensualidade. Lily se encaixa perfeitamente no papel do Cisne Negro, porém, Nina é a própria personificação do Cisne Branco. As duas desenvolvem uma amizade conflituosa. Nesta rivalidade, Nina começa a conhecer o seu lado mais sombrio, prejudicando seu equilíbrio psicológico. Em sua busca pelo seu lado obsceno, Nina acaba causando um conflito dentro de sua conturbada mente, e nessa obsessão em criar um cisne negro, ela pode acabar destruindo sua sanidade.

E aí, curtiu as dicas? No cinema há muitos filmes com essa temática. Esses foram apenas alguns para você curtir. Aproveite e comente mais alguns filmes que poderiam estar nessa lista.