A Netflix anunciou que lançará um documentário sobre o grupo sul-coreano feminino de K-pop “Blackpink”. O filme, que será incluído na plataforma no dia 14 de outubro, trará entrevistas com as integrantes Jennie, Jisoo, Lisa, e Rosé, e imagens de bastidores nunca vistas pelos fãs. A direção é de Caroline Suh.

Adam Del Deo, vice-presidente de documentários da Netflix, disse o seguinte sobre a obra:

“O fenômeno K-pop tem varrido o globo e o “Blackpink” se tornou indiscutivelmente o grupo feminino mais conhecido e popular do mundo. O Relacionamento de confiança da diretora Caroline Suh com Jisoo, Jennie, Rosé e Lisa oferece momentos orgânicos e honestos que dão aos espectadores uma visão autêntica da vida das membras do “Blackpink“, bem como a dedicação e a preparação exaustiva que cada uma coloca em cada música de sucesso e em cada performance. Estamos entusiasmados em trazer sua história para seus fãs em todo o mundo. ” (Fonte: EW)

O próprio grupo completou em comunicado:

“Mal podemos esperar para compartilhar nossas histórias pessoais com os Blinks (fãs da banda) de todo o mundo através da Netflix! Esperamos que este filme traga alegria e luz para os espectadores, e eles gostem de ver nossa jornada dos últimos quatro anos em suas telas.” (Fonte: EW)

O grupo estreou em 8 de agosto de 2016 já fazendo bastante sucesso. Para se ter uma ideia, o primeiro single das sul-coreanas, ” How You Like That”, teve 86 milhões de visualizações em suas primeiras 24 horas no Youtube.  Desde então, elas vêm colaborando com grandes nomes da música pop, como Lady Gaga e Selena Gomez. O último álbum da banda foi lançado em 2019.

Com tanto sucesso, fica fácil entender o motivo da Netflix querer algo com a marca do “Blackpink” em seu portifólio. O documentário terá o subtítulo ” Light Up the Sky“.


Imagem: Divulgação/Blackpink


Apoia-se

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Rodrigo Chinchio

Formou-se como cinéfilo garimpando pérolas nas saudosas videolocadoras. Atualmente, a videolocadora faz parte de seu quarto abarrotado de Blu-rays e Dvds. Talvez, um dia ele consiga ver sua própria cama.

Previous “Enola Holmes” abre com aprovação de 89% no Rotten Tomatoes
Next CCXP Worlds

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close