Texto, poético e realista, apresenta a trajetória de sobreviventes em um
mundo pós-apocalíptico

Estreia dia 16 de julho (terça-feira), na Caixa Cultural Rio de Janeiro, o espetáculo “Ilha de Sal” com “Uma certa companhia”, sob direção de Morena Cattoni. A autora Livs Ataíde teve como inspiração a cidade Atafona, localizada no interior do estado do Rio de Janeiro, que foi sendo destruída pelo avanço do mar. O texto da jovem dramaturga trata sobre a trajetória de uma família isolada em uma ilha, após o mar tomar de assalto o que era originalmente seu.

O texto, poético e realista, apresenta um mundo pós-apocalíptico. A cidade está submersa. Uma única família resiste sobrevivente. Na peça, há a inserção de uma dimensão histórica e documental recente: o mais terrível desastre ambiental do Brasil, que aconteceu em 2015, na cidade de Mariana (MG), e que se repetiu este ano (2019) em Brumadinho (MG).

Em cena, o espaço da ilha é delimitado por uma estrutura de alumínio: uma tenda sem cobertura. Os personagens estão à deriva, descobrindo e criando novas possibilidades de existir – e resistir –  nas atuais condições. Em paralelo, a montagem apresenta barrancos desabados e barragens rompidas, a partir de pedaços de histórias verídicas. “Ilha de sal” é, portanto, sobre resistência.

A peça ganhou o edital Sesi Novos Talentos do Teatro e recebeu o prêmio para montagem deste texto inédito, tendo realizado apenas uma apresentação dentro da Mostra Novos Talentos do Teatro, no Sesi Jacarepaguá (RJ). Foram colhidos depoimentos de sobreviventes desses desastres e de outras tragédias. Memórias da infância da autora também estão presentes na dramaturgia.

A temporada na Caixa Cultural RJ será de 16 a 27 de julho, de terça a sábado, às 19h.

Confira mais informações na nossa agenda:

Agenda