O Festival do Rio ocorreu entre os dias 9 e 19 de dezembro

Apesar de ameaçado pela crise da cultura e a falta de investimento na área, o Festival do Rio 2019 aconteceu. Com apoio de campanhas, doações, entre outros fatores o clássico festival de cinema conseguiu entregar ao público carioca uma mostra com grandes filmes que foram exibidos em alguns cinemas da cidade maravilhosa.

A Woo! Magazine, mais uma vez, acompanhou e cobriu todo o evento e trouxe críticas quentinhas de inúmeros filmes exibidos durante o festival.

No final, o juri elegeu os melhores e você pode conferir abaixo os vencedores.

Première Brasil (Juri Oficial)

  • Melhor longa-metragem de ficção:  Fim de Festa”, de Hilton Lacerda
  • Melhor longa-metragem de doc: Ressaca”, de Vincent Rimbaux e Patrizia Landi
  • Melhor curta-metragem: A Mentira”, de Klaus Diehl e Rafael Spínola
  • Melhor direção de ficção: Maya Da-Rin, por “A Febre”
  • Melhor direção de doc: Vincent Rimbaux e Patrizia Landi, por “Ressaca”;
  • Melhor atriz: Regina Casé, por “Três Verões”;

  • Melhor ator: Fabricio Boliveira, por “Breve Miragem de Sol”;
  • Melhor atriz coadjuvante: Gabriela Carneiro da Cunha, por “Anna”;
  • Melhor ator coadjuvante: Augusto Madeira, por “Acqua Movie”;
  • Melhor fotografia: Miguel Vassy, por “Breve Miragem de Sol”;
  • Melhor montagem: Renato Vallone, por “Breve Miragem de Sol”;
  • Melhor roteiro: Hilton Lacerda, por “Fim de Festa”;
  • Prêmio especial do júri: para o Som do filme “A Febre” – Felippe Schultz Mussel e Breno Furtado (Som direto), Felippe Schultz Mussel e Romain Ozanne, (Edição de som) e Emmanuel Croset (Mixagem);

Menção honrosa do Júri

  • Favela é Moda”, de Emílio Domingos e
  • “M8: Quando a Morte Socorre a Vida”, de Jeferson De

Novos Rumos

  • Melhor filme: Sete Anos em Maio”, de Affonso Uchôa
  • Melhor curta: Revoada”, de Victor Costa Lopes
  • Menção honrosa (curta): “Bonde”, de Asaph Luccas
  • Prêmio especial do júri: Chão”, Camila Freitas
  • Menção honrosa (longa): Marcelo Diorio, ator e co-roteirista de “Rosa Azul de Novalis”

Voto Popular

  • Melhor longa de ficção: M8: Quando a Morte Socorre a Vida”, de Jeferson De
  • Melhor longa documentário:  Favela é moda”, de Emílio Domingos
  • Melhor curta: Carne”, de Camila Kater

Prêmio Fêlix

  • Melhor Longa Ficção: Retrato de Uma Jovem Em Chamas”, de Céline Sciamma
  • Melhor Longa Doc: Lemebel, um artista contra a ditadura chilena”, de Joanna Reposi Garibaldi
  • Melhor Longa Brasileiro: Alice Júnior”, de Gil Baroni
  • Prêmio Especial do Júri: Bicha-Bomba”, de Renan de Cillo
  • Menção Honrosa – Camille Cabral, pela atuação em luta dos direitos humanos

Mostra Geração

  • Melhor filme Júri Popular – Alice Júnior”, de Gil Baroni

Imagens: Divulgação/Festival do Rio (Crédito: André Maceira)


Sympla

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Dan Andrade

Cursando Produção Cultural atualmente, sempre foi apaixonado por cinema e decidiu que de alguma forma trabalharia com isso. Tendo como inspiração Steven Spielberg e suas histórias que marcaram gerações, escreve, assiste, lê e aprende, para um dia produzir coisas tão grandes e que inspirem pessoas como um dia ele o inspirou.

Previous 10 Filmes Imperdíveis nesse Natal
Next “Jexi, um Celular sem Filtro”: Comédia com Adam Devine ganha trailer e cartaz

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close