‘Vingadores: Ultimato” tirou de “Avatar” a liderança nas bilheterias mundiais, que já perdurava há quase 10 anos

Ao contrário do que muitos imaginavam, James Cameron recebeu com bons olhos o hesito de “Vingadores: Ultimato” nas bilheterias mundiais. Para o diretor, produtor e roteirista, isso demostra que assistir filmes nos cinemas não é algo que está ultrapassado, sendo assim, o mesmo pode trabalhar mais tranquilo, em relação ao mercado, para quando for lançar “Avatar 2 e 3”, que estreiam respectivamente em 2021 e 2023. Ainda existe o projeto de “Avatar 4 e 5”, casos os anteriores tragam um bom resultado.

“Isso me dá muita esperança, ‘Vingadores: Ultimato’ é uma prova demonstrável de que as pessoas ainda vão aos cinemas. A coisa que mais me assustou sobre como fazer ‘Avatar 2′ e ‘Avatar 3′ foi a de que o mercado pode ter mudado tanto, que  simplesmente, não seria mais possível para as pessoas se animarem em sentar-se em um quarto escuro, com um bando de estranhos, para assistir algo . ” afirmou Cameron ao portal de notícias Deadline.

Até esse ano, Cameron tinha o impressionante feito de ter dirigido os dois filmes de maiores bilheterias da história, “Titanic” e “Avatar“.

Ainda esse ano, Cameron lança “O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio” nos cinemas, como produtor. Enquanto ao mesmo tempo trabalha na produção de “Avatar 2”, que após a com da 20th Century Fox , teve sua estreia marcada para 27 de dezembro de 2021.

Como já dito desde 2010, quando foram anunciadas as sequências de “Avatar“, os próximos filmes devem explorar a vida marinha de Pandora e Cameron mais uma vez pretende inovar no modo de trazer o longa para os cinemas, assim como fez com o 3D em 2009.