Um homem que traz uma grande perda e uma mulher cheia de coragem que se martiriza por não ter agido a tempo

“A Duquesa” é o segundo livro da trilogia As irmãs MacBride. Aqui, será contada a história de Aileen que já conhecemos no primeiro livro “A Rainha”.

Esse livro é a continuação do primeiro livro e aqui, Aileen descobre que tudo o que viveu não passou de uma estratégia de sua mãe para conseguir poder. Além disso, ainda descobre que é filha bastarda.

E para piorar toda  a situação, ela também descobre que o seu pai, na verdade, é o traidor que está promovendo todo o terror nas Highlands. E quando fica sabendo que sua mãe a deu em casamento com o intuito de ajudar o seu verdadeiro pai, Aileen foge já que o casamento com um duque não está em seus planos.

O livro começa exatamente de onde o livro “A Rainha” parou, Aileen se embrenhando na mata para fugir de sua mãe. Mas o que ela não esperava é que Ravena MacBride – sua mãe – fosse pagar mercenários para ir atrás dela.

É aí que entra nessa narrativa Bruce MacCalister, um duque, mas também conhecido como o Cavalheiro Negro, que a pedido da Rainha e irmã de Aileen, vai em busca da jovem.

É claro que podemos esperar um pouco mais de romance por aqui, porém um pouco diferente da primeira parte da trilogia. Isso porque Aileen desde o início nunca gostou muito de Bruce, pois o achou mal educado e Bruce, por sua vez, também a achou muito mal educada.

Enquanto Aileen está em busca do Castelo onde sua irmã vive, ela é perseguida por soldados realmente ruins, mas como ela sempre soube lutar, consegue acabar com todos eles. No entanto, no meio do caminho, Bruce aparece para ajudar.

“Aileen se inclinou para a direita e atirou a primeira flecha. Ela manteve a outra mão em minha cintura para evitar cair e só a tirava quando ia carregar a besta. Logo ouvi o primeiro grito e tive certeza que um dos soldados estava no chão. Eu sorri de satisfação, mas logo me encolhi quando outro raio triscou o céu. Os trovões começaram a ficar mais insistente e pingos grossos caíram gelados.”

Bruce é um homem que deseja vingança e que acontecimentos de seu passado os atormentam até hoje e é Aileen que vai ajudar a curar toda essa dor. Pois, com o decorrer do tempo eles descobrem que essa implicância é algo a mais, mas quem vai dar o braço a torcer primeiro só lendo para saber.

Em “A Duquesa”, temos uma história de uma lutadora, de uma mulher que foge dos padrões da época e é por causa disso que acabamos nos apaixonando pela personagem. Além disso, temos ainda mais segredos revelados e tentativas de alianças que nem esperávamos.

A escrita é bastante simples e sem erros. Além disso, a autora – Kira Freitas – soube fazer os pontos com o primeiro livro de forma maestral, não resolvendo completamente toda a história, mas deixando um quê a mais para o próximo livro da trilogia.

A capa do livro vem com uma mulher loura de olhos azuis, da mesma forma que Aileen é descrita no decorrer da história. Uma capa simples, mas que já ajuda a aflorar a nossa imaginação.

Agora, só nos resta esperar pelo próximo livro da trilogia Irmãs MacBride – “A Princesa”. Com certeza, podemos aguardar um final surpreendente, uma vez que em “A Duquesa” já tivemos descobertas que não poderíamos imaginar, por mais que quem é bem atento vai perceber que autora nos deixa pistas valiosas no decorrer do texto.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Sabrina Queiroz

Leitora voraz, que faz mil e uma tarefas. Apaixonada por filmes, séries e leitura em geral. Cacheada de nascença e por amor.

Previous Crítica: O Conto
Next Crítica: Vidas à Deriva

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close
Close