8 de dezembro de 2019
A banda trouxe os seus maiores sucessos para a Cidade do Rock

Formada em 2014 por amigos, a banda mineira Lagum, vem se destacando na cena musical. Além da jovialidade dos seus integrantes, a banda traz uma música de qualidade e gostosa de se ouvir. Não é à toa que o último clipe lançado, “Oi”, já atingiu a marca de 7,6 milhões de views no Youtube. Atualmente, a banda está em turnê, na divulgação do novo álbum, “Coisas da Geração”.

Pedro Calais (vocal), Otavio Cardoso (guitarra), Glauco Borges (guitarra), Chicão (baixo) e Tio (Bateria), concederam, diretamente da Cidade do Rock, uma entrevista exclusiva para a Woo! Magazine. Confira:

Danilo Andrade.: A maioria das bandas se conhecem desde muito jovens. Contem pra gente um pouco da história de vocês. Como vocês decidiram formar a Lagum? 

Lagum.:  Na real, isso começou em 2014 e a formação original tinha eu (Pedro Calais), Jorge e Chicão, e os outros dois ainda não faziam parte. O Jorge e eu, a gente se conhece desde novo, crescemos juntos mesmo, passamos a adolescência juntos. Chicão também era da escola, então eu o via lá direto. E aí, o convite de montar uma banda surgiu de um promoter de uma casa de show em BH. Ele viu um vídeo que eu tinha postado de uma música nossa e aí ele falou: “cara, você poderia formar uma banda para tocar aqui na casa”. Então eu chamei os meninos, que eu sabia que tocavam, e aí a gente foi tocando. O Otávio entrou depois e o Breno foi o último a entrar. E aqui estamos!

D. A.: E quando o sucesso chegou, como foi pra vocês conviver com isso? Shows lotados, convite para tocar na TV (Só Toca Top), música compartilhada pelo Neymar, premiações, etc.

Lagum.: Praticamente com crises de ansiedade (risos)! Igual o Chicão fala, é uma construção que é degrau por degrau, então é uma evolução que desde o começo, a cada pequena vitória que a gente conquistava, a gente já enxergava um grande sucesso – desde o primeiro show que a gente lotou a casa e ficou uma galera de fora, até a vez que a gente ganhou um campeonato de bandas. Depois, quando a gente fez o primeiro show fora de BH e quando a gente viu “Deixa” estourando, tivemos a mesma sensação. Sequência de coisas, eventos, que a gente vai sentindo e vai vivendo a cada momento e a cada instante vai percebendo essa evolução e esse sucesso.

D. A.: E a relação de vocês com os fãs, como vocês lidam com ela, como se dá essa troca?

Lagum.: Na verdade, essa relação com os fãs, eu até fiquei bem surpreso agora com a premiação que a gente tá concorrendo no Prêmio Multishow, porque a união que eles formaram entre eles mesmo, não só eles com a banda, mas conexão entre eles mesmo – sendo cada um de um estado. A gente pega camarim em BH, e vê a galera de BH recebendo o pessoal do sul e vice-versa. Então, para nós, isso é muito importante e muito louco. E, cara, eu só tenho que agradecer, é gratidão total, porque é a galera que realmente faz a coisa acontecer. São eles que movimentam, movem a cena e dão o sangue. O mesmo tanto que a gente trabalha, a galera trabalha igual, pela questão da divulgação. Então fãs, nós amamos vocês (Nós te amamos vocês “risos”).

Imagem: Divulgação/Rock in Rio

D. A.: E o que representa para vocês estarem hoje aqui, na Cidade do Rock, tocando no Palco Supernova do Rock in Rio 2019?

Lagum.: Então, desde o início a gente tá construindo uma casa e a gente fez os alicerces dessa casa e agora estamos terminando de fazer uma sala principal (vamos dizer dessa forma!). Tocar no Rock in Rio é uma grande conquista, é uma grande honra pra gente. Uma vez até o Tio, o nosso baterista, comentou que o sonho dele seria tocar no Rock in Rio e hoje estamos aqui. Acho que é tudo resultado de um trabalho que a gente vem fazendo e que agora a gente está tendo uma recompensa, e as coisas estão evoluindo né! Então, a satisfação por hoje é total.

D. A.: E quais são os projetos futuros da Lagum? Vocês estão preparando algum som novo para a galera?

Lagum.: Agora a gente tá bastante focado na Tour desse disco que a gente acabou de lançar e a gente vai finalizar ela agora em Portugal. E, depois, vamos vir para um tour de verão e vamos focar bastante no disco. Mas a gente já está compondo, já temos algumas coisas na manga aí, e já começamos essa produção. Mas o foco, atualmente, pros fãs inclusive, é a tour do disco.

D. A.: E para hoje, aqui no Rock in Rio, o que vocês prepararam para esse show?

Lagum.: É um show em formato diferente, né?! Um tempo mais curto, e acabou que escolhemos nossos maiores sucessos para tocar. Vai ser isso, um show de Sucessos.

Resumindo, uma pancada pra galera. (risos)


O Rock in Rio 2019 aconteceu de 27 de setembro à 06 de outubro no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro. A Woo! Magazine esteve presente todos os dias com sua equipe, e o apoio da Piticas Botafogo Praia Shopping e do Escape Time Rio de Janeiro, proporcionando uma cobertura completa do evento e muita diversão com brincadeiras com o público presente.

Show Full Content

About Author View Posts

Avatar
Dan Andrade

Cursando Produção Cultural atualmente, sempre foi apaixonado por cinema e decidiu que de alguma forma trabalharia com isso. Tendo como inspiração Steven Spielberg e suas histórias que marcaram gerações, escreve, assiste, lê e aprende, para um dia produzir coisas tão grandes e que inspirem pessoas como um dia ele o inspirou.

Previous Bienal do Livro: Entrevistamos Daniela Arbex
Next Trident traz ao Rock in Rio arte urbana e tecnologia

2 thoughts on “Rock in Rio 2019: Lagum, de Minas, para o palco Supernova

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close

NEXT STORY

Close

Saiba o que fazer quando deixar o cachorro sozinho

12 de julho de 2017
Close