Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espetáculos

Sarau leva arte ao subúrbio carioca

Reunir música, dança, teatro, poesia… Em um local para amantes de arte é sempre uma boa pedida. O que chamamos de Sarau tem a finalidade de unir pessoas com interesses afins para se manifestar artisticamente. Esses encontros podem acontecer em ambientes particulares ou públicos, sempre com uma cara festiva que passeia pelas tardes e adentra a noite com uma intensa troca.

Muito comuns nas regiões central e sul do Rio de Janeiro, ainda é uma atividade pouco praticada no subúrbio carioca. Algumas áreas, especialmente na zona norte, experimentam um bonito afloramento cultural que valoriza as raízes suburbanas em forma de música e atividades culturais. A Zona Oeste, por sua vez, ainda carece de iniciativas capazes de aproximar o público da arte produzida por e para suburbanos (e que por fim acaba por abraçar toda a cidade).

Advertisement. Scroll to continue reading.

Nessa pegada, e seguindo a tendência de empoderamento artístico local, a Escola de Dança Marta Bastos mais uma vez desenvolveu um importante papel: Acompanhando a tradição de festejos juninos, mas com uma abordagem diferente, o grupo reunião na zona norte da cidade, aproximando artistas de diferentes origens em uma grande comunhão familiar.

As apresentações alternaram dança e música ao vivo. Alternando danças clássicas, sapateado, jazz e danças regionais, crianças, jovens e adultos se revezaram em cena, encantando a plateia. Este ano para complementar a noite ainda tiveram números recheados de musicalidade paraense, danças folclóricas evocando o carimbó e o lundu Marajoara trazendo muito calor para a festividade. As musicalidades regionais foram exploradas em diversas modalidades, não se atendo as danças típicas, mas passando pela abordagem do jazz e do sapateado, mostrando que a nossa rica cultura pode ser apropriada de formas variadas é muito interessantes.

Nas apresentações da noite, presentearam a platéia os bailarinos da Escola de Dança Marta Bastos e do Studio de Dança Júnior Freitas (ambos que desenvolvem trabalhos no subúrbio carioca), e as apresentações musicais ficaram por conta dos talentosos Johnny e Gabrielzinho. A linda e multifacetada Mariana Diniz também cantou e encantou os amigos e familiares que descobriram mais um talento dessa menina que promete muito!

Advertisement. Scroll to continue reading.

Outra abordagem que uniu artistas de diferentes talentos em um número lindo, foi a exibição da coreografia da bailarina Maria Jácamo acompanhada pela gentil viola de Adilson Franco. Num casamento hora leve e delicado, hora agressivo, mas sempre generoso.

Enfim uma atividade agregadora e com potencial para estimular a atividade artística local.

Qual a importância de uma atividade assim no subúrbio?

Advertisement. Scroll to continue reading.

A distribuição das atividades culturais nas grandes cidades do país tendem a se concentrar em determinados espaços. Isso faz com que uma significativa parcela da população tenha acesso a um grande leque de opções, ao passo que os demais não contam com nem mesmo metade desta oferta.

Enquanto, a despeito de todas as dificuldades, se observam atividades culturais e festivas pipocando todos os finais de semana (e às vezes até mesmo durante a semana) nas áreas mais centrais, o subúrbio conta com escassas opções – comparativamente. O que também muito se explica pela participação mais intensa do público nessas áreas, viabilizando as atividades.

Os investimentos em cultura já sofrem fortes baques, e isso se agrava ao pensar na distribuição desta verba – seja em termos de recursos humanos, seja equipamentos culturais. Mas por outro lado, projetos resistem e buscam formas de possibilitar a continuidade de trabalhos fora do circuito turístico e cultural.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Aqui já falamos sobre o trabalho deste grupo na difusão da arte no subúrbio (se não lembra, clica aqui!), inicialmente na zona oeste e agora na zona norte, ocupando espaços e aproximando diferentes núcleos artísticos. Iniciativas deste tipo reforçam a existência de um público que pode (e deve) ser atendido com maior oferta cultural. E nesse trabalho (quase militante) aos poucos supre o anseio local. E que assim siga!


Matéria escrita com a participação do multitalentoso Bayron Alencar.

Advertisement. Scroll to continue reading.
Written By

Geógrafa por formação, bailarina por amor e crespa por paixão, Lorena é uma estudante carioca que passa a vida em busca de soluções capazes de melhorar a qualidade de vida. Como boa taurina: é boa de garfo (e como come!) e amante das artes. Por isso se aventura em danças e circos para deixar a vida mais leve! Tem uma cabeça grande que nunca para de trabalhar e divide aqui na WOO suas loucuras e delícias.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode ler...

Espetáculos

Seguindo recomendações do Ministério da Saúde, produção adiaprovisoriamente todas suas apresentações A produção do espetáculo “Entre o Céu e o Inferno” vem a público...

Premiações

Terça-Feira de Carnaval é sempre o dia em que lamentamos o fim de uma das festas mais aguardadas no ano. E, para quem trabalha...

Espetáculos

Artistas rememoram a dupla de cantores fakes Claymara Borges & Heurico Fidélis num espetáculo metalinguísticoque faz uma crítica às engrenagens comerciais que promovem sucessos pré-fabricados...

Música

O espaço surgiu de uma parceria do Metrô Rio com 0 Rock in Rio A entrada do público no Rock in Rio 2019 foi...

Advertisement

Ao continuar navegando, declaro que estou ciente e concordo com a Política de Privacidade bem como manifesto o consentimento quanto ao fornecimento e tratamento dos dados para as finalidades ali constantes.